Como se chama o monte que Jesus foi crucificado

Pergunta de Emerson, Guarulhos / SP
Resposta de Odalberto Domingos Casonatto, em 19/12/2013


Olá Emerson de Guarulhos / SP!

 A pergunta fixada no texto bíblico dos evangelhos é fácil de ser resolvida. O Evangelho de Mateus 27,33 encontramos:

“33Chegando a um lugar chamado Golgota, isto é, lugar que chamavam de Caveira, deram-lhe de beber vinho misturado com fel.”(Mateus 27,33) Bíblia de Jerusalém

Os autores comentando sobre o vocábulo Golghota, dão como de origem aramaica é que significa “lugar da caveira”, transliterado para o latim passa a ser Calvária e passou a ser usado o termo como Calvário. Seria um lugar fora da cidade, onde enterravam os mortos, e José de Arimatéia tinha uma sepultura cavada na rocha em estado de nova.

Dificuldades em torno da localização geográfica do Calvário na cidade de Jerusalém?

Os católicos e a maioria dos grupos religioso localizam o Monte Calvário onde hoje se encontra a Igreja do Santo Sepulcro. No interior desta Igreja está conservado o Calvário, e o lugar da ressurreição com o  túmulo da ressurreição de Jesus.

No início do século arqueólogo inglês, Gordon identificou o Túmulo do Jardim, como sendo o verdadeiro lugar do Túmulo de Jesus, que sugere a localização onde se encontra a cidade árabe de Jerusalém, e que estaria fora dos muros da cidade.

O Túmulo do Jardim sugere em seu formato uma caveira, que se chama Caveira de Gordon, porque foi o general inglês Gordon, o herói de Kartum, que tratou de provar a autenticidade do lugar. Na tradição protestante este é o verdadeiro sepulcro de Cristo. Tendo como principal razão que os judeus não sepultavam os mortos dentro dos muros das cidades.

Fonte:

ZEV VILNAY, Guia de Israel, 4ªedição de La Semana Publishing Co, Jerusalém, 1980, pág. 142-143.

 

 

Desenho: Igreja do Santo Sepulcro, cidade velha de Jersualém, com o Calvário e o sepulcro de Cristo lugar da ressurreição.

 

 

 

Foto:  O Calvário no interior da Igreja do Santo Sepulcro, jerusalém

690 visitas

1 comentário

Postar um comentário

  • Glária (São Paulo) - 19/12/2013

    Parece que esse monte era propício aos crucificamentos: no mesmo dia de Jesus, pelo menos mais dois tiveram o mesmo destino no mesmo lugar!