Siga-nos no FaceBook




Lugares bíblicos

No Novo Testamento está escrito que o dízimo é obrigatório? Sobre percentual, existe na Bíblia que é de 10%?

Pergunta de José Lima Rios, Valente
Resposta de Luiz da Rosa, em 12/07/2012


Leia mais sobre Dízimo

A Bíblia costuma, com frequência, falar de uma oferta que consiste em 10%. Literalmente é chamada "a décima parte". Em hebraico, no Antigo Testamento, a palavra usada para indicar dízimo é ma‘aser, que significa, como dito acima, ‘a décima parte’. O grego, no Novo Testamento, usa a palavra dekate, que tem o mesmo significado. Normalmente se usa o verbo apodekato, ou seja ‘dar a décima parte’.

Já tratamos deste tema aqui e é muito comentado. Dê uma olhada nas outras respostas. Abaixo repito algumas ideias que julgo serem importantes para dar uma resposta breve ao seu questionamento.

 

No Antigo Testamento

 O dízimo pertencia a Deus e era dado aos levitas conforme dito em Números 18,21, como se fosse a herança deles, pois a tribo de Levi não obteve para si, quando o povo entrou na terra prometida, nenhum território. Os animais porém não pertenciam aos levitas. E os próprios levidas deviam dar a Deus o dízimo daquilo que recebiam como dízimo (Números 18,26 seguintes).
 
O dízimo era dado no templo. Porém a cada 3 anos devia ser levado até o local onde os levitas moravam e doado aos pobres, estreangeiros, órfãos e viúvas, com os quais se devia fazer uma refeição (Deuteronômio 14,28 seguintes).

 

No Novo Testamento

Textos importantes, no Novo Testamento, são

Mateus 23,23: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas omitis as coisas mais importantes da lei: a justiça, a misericórida e a fidelidade. Importava praticar estas coisas, ma sem omitir aquelas. (a mesma passagem em Lucas 11,42)

Lucas 18,9-14: a passagem do fariseu e do publicano, que são contrapostos: o fariseu fazia tudo certinho, inclusive pagava o dízimo de todos os seus rendimentos, enquanto que o publicano, tido pelo povo como um ladrão a serviço do império romano, pedia perdão. Jesus louva o publicano.

Hebreus 7,5: Os filhos de Levi, chamados ao sacerdócio, devem, segundo a Lei, estabelecer o dízimo par ao povo, isto é, para seus irmãos, conquanto são descendentes de Abraão.

 

Jesus e a Lei

Jesus nunca questiona o fato do dízimo, dado segundo a Lei. Não podemos pensar em Cristo como um revolucionário, que procura liberar o povo da Torah, da Lei. Para Jesus a Lei é dom de Deus. Ele, invés, tenta resgatar o verdadeiro sentido que ela tem: foi dada ao povo para aproximá-lo de Deus, para fazer com que caminhe pela reta via. Com os fariseus, invés, ela havia se tornado um mero formalismo, perdendo o seu espírito. Jesus e sua família, com certeza, seguiam os costumes religiosos, como todo o povo. Aquilo que é evidente, sobretudo na passagem de Mateus e Lucas, a primeira citada acima, é que essa lei não pode ser um mero exercício piedoso, mas expressão de solidariedade, de condivisão. Esses valores, invés de serem abolidos pelo cristianismo, foram enfatizados.

 

Conclusão

É importante notar que o dízimo, na sua origem, não é destinado aos sacerdotes, mas tem como intenção sanar uma disigualdade social: compensar a falta de propriedade que atingia os levitas. Os sacerdotes, invés, sobreviviam com os sacrifícios que o povo oferecia, que eram diferentes do dízimo. Frizamos, contudo, que existe uma grande confusão neste campo, pois graças sobretudo ao livro de Números os sacerdotes, descentendes de Aarão, são considerados Levitas. Porém, se lemos Ezequiel, por exemplo, existe uma nítida diferença entre sacerdotes e levitas. E depois, a confusão aumentou por que o dízimo era entregue no Templo e portanto, parece, que era controlado pelos sacerdotes. De qualquer forma o fato que a Lei obrigue a cada 3 anos que o dízimo não seja levado ao templo, mas pessoalmente aos levitas e pobres (veja Deuteronômio 14,28 seguintes), sublinha o aspecto de caridade do dízimo. Além disso, para deixar claro que o dízimo não era uma coisa dos sacerdotes, o próprio sacerdote era obrigado a pagar dízimo daquilo que recebia (Números 18,26 seguintes).

É importante, por último, falar do aspecto teológico do dízimo. Com o dízimo se exprime a convinção que tudo aquilo que se possuiu é fruto da bondade divina. Nessa linha deve ser lido o texto de Lucas 18,9-14, onde Jesus conta uma parábola que fala do dízimo praticado pelos fariseus no tempo de Jesus, que era meramente uma prática, sem nenhuma espiritualidade. O dízimo em si não é importante, mas significa uma das expressões possíveis do reconhecimento da existência de Deus nas nossas vidas. Além do mais Jesus nos ensina que o fundamental da Lei transmitida no Antigo Testamento é a Justiça, a misericórdia e a fidelidade.

Do meu ponto de vista, tirado de uma reflexão dos textos bíblicos, penso que ainda hoje o dízimo seja uma das expressões possíveis do modo de ser típico do cristão. Todavia ele deve ser expressão de gratidão e uma forma de solidariedade que tenha como meta as pessoas excluídas da sociedade e não simplesmente uma retribuição pelo trabalho do padre ou pastor.

5191 visitas

18 comentários

Postar um comentário

  • marcelo araujo (Aracaju) - 29/06/2014

    Eu sinto é dó das pessoas que insistem em não querer cumprir o que está escrito e que ainda se chateia e fica indiguinado com quem faz. vcs merecem a misericordia de DEUS. Gente quando o céu for rasgado e a ultima trombeta tocar cada qual respondera pelos seus atos.

  • Erivaldo (Salvador) - 23/04/2014

    AD - aracruz- deixa esses LADORES PASTORES se ARROMBAREM sozinhos, nao compartilhe dessa quadrilha, se voce e der o seu dinheiro achando que seria ORDENANÇA DO CRIADOR, VOCCE VAI SE LASCAR JUNTO COM OS LADROES PASTORES. Nao pense que voce ira escapar pois o MESSIAS diz em Mat.25;31-40 isso vocce deve fazer, MAS SE VOCE FAZ A PRATICA DO DIZIMO vai se ARROMBAR com esses LADROES PASTORES, pois voce se torna um CUMPLICE e pela LEI voce vai para o ABISMO JUNTO COM ELES, VOCE AD E UM CO-PARTICIPANTE DE ROUBO AO CRIADOR. ...

  • José Carlos Júnior (Sto Ant. do monte MG) - 23/04/2014

    Ao amigo André do rio, meu amado irmão, sua duvida quanto a ausência de informação sobre os demais anos de vida do senhor Jesus como homem aqui na terra, é respondida pela própria bíblia em João 21:25 que diz: Há porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e, se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém! espero te-lo ajudado, uma das coisas que foi ele que fez, e que não é está escrito explicitamente na bíblia é você, não precisa o seu ...

  • ad (aracruz) - 23/09/2013

    Claro que o dízimo é obrigatório. É DE Deus. Na bíblia também não tem escrito: "Não fumarás maconha" , mas sabemos que é errado.

  • André (Rio) - 23/09/2013

    Vai se saber: Marcos 6:3 Não é este o carpinteiro, filho de Maria, ...? Mateus 13:55 Não é este o filho do carpinteiro? Lucas 4:22 Este não é filho de José?. O mais provável é que fosse mesmo carpinteiro. Mas... é muito estranho não se saber o que o cara andou fazendo antes de iniciar seu ministério. Para mim das duas uma: 1) antes de começar seu ministério, ele andou fazendo besteiras impublicáveis, e isso foi escondido pelos seus biógrafos; ou 2) ele não fez nada de importante nos cerca de 30 (ou 50) anos que an...

  • Márcio Francisco da Silva (São Paulo) - 23/09/2013

    JESUS NÃO ERA O \" CARA LÁ DE CIMA \" como diz a Xuxa.

  • Márcio Francisco da Silva (São Paulo) - 23/09/2013

    Em um comentário foi escrito que Jesus não trabalhava, ELE era conhecido como carpinteiro que era a profissão do pai adotivo José, portanto antes de se manifestar seu ministério ele era CARPINTEIRO portanto trabalhava.

  • Luis (São Paulo) - 23/09/2013

    "Jesus pagou todos os tributos..."!!! Como, se o cara não trabalhava?

  • NILTON DOS SANTOS PEREIRA (BARRA MANSA) - 22/09/2013

    Acho interessante todos os argumentos para não se dar o dízimo e sim ofertar. Porém, o próprio Jesus disse dai a Cezar o que é de Cezar e a Deus o que é de Deus. No Antigo testamento DEUS, e não o homem, institui o dízimo. Onde pois no Novo testamento Jesus declara a extinção dele? Até agora não encontrei. Logo,no meu ponto de vista, Jesus pagou todos os tributos e nos aconselha a fazer o mesmo. Portanto, como Cristão, me vejo, mesmo no período da graça, em desobediência se não der a Deus o que é de Deus.

  • Geraldo (Paulínia SP) - 25/07/2013

    Eu as vezes não entendo o tempo da graça. As coisas velhas não se passaram! Eis que tudo se fez novo! Portanto quem está em Cristo nova criatura é! Se passaram na Palavra de Deus ou seja (velho testamento) ou se passaram em mim no tempo de minha ignorancia Atos 17 -30. Ou antes do véu se rasgar?Pense um pouco.

  • Erivsldo (Salvador) - 18/03/2013

    Más os caras ainda querem esses todos falsos PASTORES crendo que ELES são sacerdotes da TRIBO de LEVI. Imagine que os LEVIS deixaram de existir ha mais de 2.000 anos. Não tem como considerar pastor como sacerdote. São todos mercenarios mesmo, falsos profetas todos ELES que se dizem Pastores dessas tambem falsas igrejas todas elas, inclusive a principal que é CATÓLICA APOSTOLICA ROMANA com seu PAPA? Pura enganação, ainda bem que acordamos para ver quanta HERESIA.

  • clebinho (cabo frio ) - 29/01/2013

    simples, cristo disse mudando o sacerdocio necessariamente se faz mudança da lei hebreus 7. 5 a 12

  • Erivaldo (Salvador) - 30/12/2012

    Bom dia, voce falou que DIZIMO é pra sanar a desingualdade SOCIAL? Parabens pelo raciocinio brilhante que voce tem. Macedo realmente está pobrezinho coitadinho, Malafaia não consegue pagar as prestações de 80 meses do seu carrinho POPULAR, Santiago esse ano de 2012, não conseguiu quitar as prestações do seu terreninho lá no mato Grosso (ou será que ELE QUITOU de uma só vez?) R.R Soares coitado está recebendo seu salário micho com os carnezinhos que anuncia na TV, enfim REALMENTE há uma desingualdade social?

  • Erivaldo (salvador) - 19/12/2012

    Dizimos? Pergunte a algum rabino se ele leva dizimos para o templo? Jesus disse; Derrubai este templo e eu o reconstruirei em 3 dias, significa que em Atos 17;24,25. O Deus que fez o mundo não habita em templos construidos por mãos humanas, Jesus não era sacerdote, Caifas e Anás eram sacerdotes, eles poderiam receber dizimos do povo de Israel, não recebiam dos gentios, Jesus manda pregar sem cobrar nada dos Gentios e foi assim 3 João 1;7. Porque Hoje esse Falsos não pregam como Jesus mandou? É porque eles são Pasto...

  • Willker José (Cambuquira) - 30/11/2012

    Engraçado que o fariseu pagava o dízimo direitinho e mesmo assim não foi elogiado por Jesus. Os cristões necessitam entender que vivemos no tempo da graça e da oferta, Cristo cumpriu a lei, ou seja, as leis que é para o povo judeu não servem para nós os gentios(Igreja). Vão estudar o Novo Testamento e buscar entender a graça do nosso Senhor Jesus Cristo, para que não vivam a velhice da letra mas sim em novidade de Espírito. Shalom.

  • Daniel (votorantim-sp) - 22/07/2012

    se não conseguir encontrar os videos faça uma busca no google digitando:odre velho vinho novo ministerio apostolico devoltaapalavra.

  • Daniel (votorantim-sp) - 22/07/2012

    assista a esta série de videos e tire sua propria conclusão,segundo a biblia.fuja do engano. http://youtu.be/XHwWPnByx54 http://youtu.be/CbLIYoPONx4 http://youtu.be/ygAR-ie4RPA http://youtu.be/sk2JGIETE3k http://youtu.be/pp4dOx4hWEQ http://youtu.be/goua2-ERPj4 http://youtu.be/I1qJ02TgpqU http://youtu.be/t-MLGaeGJIc

  • ad (aracruz) - 18/07/2012

    Mateus 23,23: "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas omitis as coisas mais importantes da lei: a justiça, a misericórida e a fidelidade. Importava praticar estas coisas, ma sem omitir aquelas. (a mesma passagem em Lucas 11,42) Lucas 18,9-14: a passagem do fariseu e do publicano, que são contrapostos: o fariseu fazia tudo certinho, inclusive pagava o dízimo de todos os seus rendimentos, enquanto que o publicano, tido pelo povo como um ladrão a servi...