Qual o nome de cinco flores citadas na Bíblia com o versículo?

Pergunta de Simone, Planaltina
Resposta de Odalberto Domingos Casonatto, em 29/12/2011


Leia mais sobre Flores

Olá Simone de Planaltina!

A pergunta é interessante e nos leva a rever o texto sagrado que lemos e seguidamente nos deparamos com o nome de flores, plantas, ou animais. Sempre estamos atentos e gostamos de conhecer melhor o texto Bíblico. Muitos já escreveram sobre as plantas e flores na Bíblia. Outros escreveram sobre os animais. E também temos conhecimento que em muitas partes do mundo existem pessoas que cultivam jardins com flores bíblicas e em cada uma delas coloca o nome e o texto Bíblico. Assim escolhemos cinco flores que aparecem na Bíblia existe muito mais, a pesquisa deve continuar....

 

1 – Aloés, Babosa

Texto Bíblico: “Nicodemos, o que tinha ido primeiramente de noite ter com Jesus, foi também, levando uma composição de quase cem libras de mirra e de aloés” (Jo 19,39)

O texto fala de Nicodemos que certamente usou o aloés verdadeiro conhecido na região vastamente, pois os vizinhos egípcios eram mestres em embalsamar corpos. Ainda hoje esta planta suculenta, de folhas carnudas e espessas com flores avermelhadas é usada em produtos medicinais e cosméticos. Em muitos lugares estão nos jardins das residências como plantas ornamentais. Sua origem é africana da ilha de Socotorá, na entrada do Mar Vermelho, nas imediações do Cabo Guardaful, afamado pela produção em larga escala de aloés.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 - Cardos

Texto Bíblico: “Pelos seus frutos os haveis de conhecer. Colhem-se acaso uvas de espinheiros ou figos dos abrolhos?” (Mt 7,16).

Cardos ou também chamado de abrolhos são plantas espinhentas que se desenvolvem em regiões secas, mas em condições favoráveis crescem rapidamente, pertencem a família das Compostas. Com facilidade tomam conta de áreas cultivadas, sendo um problema para os agricultores. Na Terra Santa hoje existem mais de 125 espécies diferentes de Cardos. Em áreas úmidas, tomam conta do lugar, cobrindo toda a extensão com altura de até 2m, caso das planícies férteis de Genesaré, Jericó, e Esdredon. Foto abaixo de Cardo ou abrolhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

3 - Mostarda

Texto Bíblico: “Propôs-lhe outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda, que um homem tomou e semeou no seu campo” (Mt 13,31-32).

A mostarda que aparece na parábola bíblica de Jesus é muito cultivada no Oriente. Das suas minúsculas semente se produz mostarda. A mostarda se reproduz muito rapidamente, fugindo do cultivo passando a crescer em todas as direções. Viajantes da na Palestina afirmam terem visto pés de Mostarda com até 5 metros de altura, e seu caule com a grossura de um braço humano. Normalmente atinge 1 metro de altura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4 –Linho

Texto Bíblico: “Havia um homem rico, que se vestia de púrpura e de linho e que todos os dias se banqueteava esplendidamente” (Lc 16,19).

O linho é a fibra têxtil de conhecimento dos povos e utilizada para confecção de vestimentas etc. Contrario do algodão que praticamente não é citado na Bíblia o linho e largamente difuso e servia para inúmeras finalidades: panos de cozinha, redes, toalhas, guardanapos, vestimentas etc. Os egípcios utilizavam muito para envolver os cadáveres no processo de mumificação. No sepultamento de Jesus segundo João:

“Eles tomaram então o corpo de Jesus e o envolveram em panos de linho com os aromas, como os judeus costumam sepultar” (Jo 19,40)

O linho é uma planta que atinge cerca de 1 metro de altura, com flores muito bonitas de um pálido- azulado. Assim que amadurece e colhido em feixes, depositado na água até que tenha condições para ser desfiado, secado e feito fios para tecidos.

De sua semente se faz óleo de linhaça, e o restante do bagaço alimento para o gado.

 

 

 

 

5 - Mandrágoras

Texto Bíblico: “As mandrágoras dão cheiro, e às nossas portas há toda sorte de excelentes frutos, novos e velhos; ó amado meu eu os guardarei para ti”. (Cântico dos Canticos 7,13)

É considerada uma planta venenosa da família das solanáceas, a mandrágora (Mandragora officinarum) contém elementos como os alcalóides, a atropina e a escopolamina. Encontrada na região do Mediterrâneo e tida como nativa deste lugar.

Praticamente não possui caule, se compõe de uma roseta de folhas circulares, e em sua parte central se contrapõe as hastes das flores, cuja cor vai entre o violeta e o azul. Possui uma raiz central bifurcada relativamente grossa e carnuda. E tida pelos curandeiros e feiticeiros como erva afrodisíaca.

As mandrágoras adquirem uma conotação especial, pois tem origem na palavra (dudhaim) formada pela mesma raiz de “amor”. Ainda hoje em muitas partes do Oriente Médio, esta planta é considerada como afrodisíaca e capaz de excitar o amor e aumentar a fertilidade humana.

7757 visitas

1 comentário

Postar um comentário

  • CLARA DE ASSIS (Vila Velha) - 09/10/2014

    Achei interessante este estudo, agradeço por compartilhar.