Uma janela sobre o mundo bíblico

O que dizer das chamadas bíblias gay?



  • Pergunta de Rui, PT
  • 1008
  • 01/10/2017
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Traduções da Bíblia |


Não tenho em mãos essa Bíblia e nem sei exatamente quantas existem. Há um ano, lembro que fez um pouco de barulho a chegada de uma versão assim chamada no Brasil, mas não encontrei o seu texto para poder entrar em detalhes. 

O caso mais famoso é a versão americana, saída em 2012, chamada "Queen James". Sabemos que existe, do século XVIII a versão "King James". O nome "Rainha Tiago", invés da famosa "Rei Tiago" é obviamente uma provocação.

Na verdade se trata de uma versão exatamete igual à King James, apenas com umas 10 passagens modificadas. Abaixo elenco algumas dessas passagens, com indicação das mudanças feitas pela 'Bíblia Gay'. Obviamente o original é inglês e as traduções que segem são minhas.

  King James "Bíblia gay"
Gn 5 Chamaram Lot dizendo: 'Aonde estão os homens que ontem à noite entraram na tua casa? Traga-os para fora, até nós, para que possamos conhecê-los'. Chamaram Lot dizendo: 'Aonde estão os homens que ontem à noite entraram na tua casa? Traga-os para fora, até nós, para que possamos raptar e humilhar a eles'.
Lv 18,22 Não deitarás com um homem como se fosse uma mulher: isso é abomínio Não deitarás com um homem como se fosse uma mulher no templo de Molech: isso é abomínio
Rm 1,27 Assim também o homem, deixando o uso natural da mulher, ardeu em paixão um com o outro; cometendo atos torpes entre si, recebendo dessa maneira em si próprios a paga pela sua aberração Homem com homem, lidando com o que é pagão e desprezível. Por iso, Deus deu aos idólatras a cosequências despreziveis, recebendo dessa maneira em si próprios a paga pela sua aberração


Há várias traduções bíblicas que podemos definir, como a Bíblia Gay, de ‘tendenciosas’ ou ideológicas. A Bíblia Pastoral, por exemplo pode ser definida próxima ao povo, usando uma linguagem popular, o você no lugar do tu. Há versões que usam uma linguagem inclusiva, chamando de ‘homem e  mulher’ lá onde o hebraico usa ‘homem’, e assim por diante.

Cada caso é particular e depende muito da ‘manipulação’ feita. O problema é quando se começa a acrescentar textos inexistentes para fazer a Bíblia dizer coisas que não diz. A atualização da mensagem divina é sobretudo um problema teológico e não bíblico. Invés de mudar os textos seria melhor estudar e adquirir capacidade para ler em maneira clara e com fé a Palavra de Deus.

A versão ‘Queen James” me parece correr bastante, mas fora da estrada.

Todavia, essas iniciativas deveriam acender uma luz amarela em nossas consciências: quanta vez se usa a Bíblia para justificar ações injustas. Disso Deus nos pedirá contas. Portanto, não usemos a Bíblia para justificar nossa pequenês e preconceitos, criando discriminação. Deus acolhe a todos, é uma das mensagens importantes da Bíblia.

1008 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook