Uma janela sobre o mundo bíblico

João


João 16



  1. Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis.
  2. Então Jó respondeu, dizendo:
  3. Expulsar-vos-ão das sinagogas; ainda mais, vem a hora em que qualquer que vos matar julgará prestar um serviço a Deus.
  4. Tenho ouvido muitas coisas como essas; todos vós sois consoladores molestos.
  5. E isto vos farão, porque não conheceram ao Pai nem a mim.
  6. Não terão fim essas palavras de vento? Ou que é o que te provoca, para assim responderes?
  7. Mas tenho-vos dito estas coisas, a fim de que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que eu vo-las tinha dito. Não vo-las disse desde o princípio, porque estava convosco.
  8. Eu também poderia falar como vós falais, se vós estivésseis em meu lugar; eu poderia amontoar palavras contra vós, e contra vós menear a minha cabeça;
  9. Agora, porém, vou para aquele que me enviou; e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais?
  10. poderia fortalecer-vos com a minha boca, e a consolação dos meus lábios poderia mitigar a vossa dor.
  11. Antes, porque vos disse isto, o vosso coração se encheu de tristeza.
  12. Ainda que eu fale, a minha dor não se mitiga; e embora me cale, qual é o meu alívio?
  13. Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei.
  14. Mas agora, ó Deus, me deixaste exausto; assolaste toda a minha companhia.
  15. E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:
  16. Tu me emagreceste, e isso constitui uma testemunha contra mim; contra mim se levanta a minha magreza, e o meu rosto testifica contra mim.
  17. do pecado, porque não crêem em mim;
  18. Na sua ira ele me despedaçou, e me perseguiu; rangeu os dentes contra mim; o meu adversário aguça os seus olhos contra mim.
  19. da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais,
  20. Os homens abrem contra mim a boca; com desprezo me ferem nas faces, e contra mim se ajuntam à uma.
  21. e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.
  22. Deus me entrega ao ímpio, nas mãos dos iníquos me faz cair.
  23. Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.
  24. Descansado estava eu, e ele me quebrantou; e pegou-me pelo pescoço, e me despedaçou; colocou-me por seu alvo;
  25. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.
  26. cercam-me os seus flecheiros. Atravessa-me os rins, e não me poupa; derrama o meu fel pela terra.
  27. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.
  28. Quebranta-me com golpe sobre golpe; arremete contra mim como um guerreiro.
  29. Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso eu vos disse que ele, recebendo do que é meu, vo-lo anunciará.
  30. Sobre a minha pele cosi saco, e deitei a minha glória no pó.
  31. Um pouco, e já não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis.
  32. O meu rosto todo está inflamado de chorar, e há sombras escuras sobre as minhas pálpebras,
  33. Então alguns dos seus discípulos perguntaram uns para os outros: Que é isto que nos diz? Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis; e: Porquanto vou para o Pai?
  34. embora não haja violência nas minhas mãos, e seja pura a minha oração.
  35. Diziam pois: Que quer dizer isto: Um pouco? Não compreendemos o que ele está dizendo.
  36. Ó terra, não cubras o meu sangue, e não haja lugar em que seja abafado o meu clamor!
  37. Percebeu Jesus que o queriam interrogar, e disse-lhes: Indagais entre vós acerca disto que disse: Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis?
  38. Eis que agora mesmo a minha testemunha está no céu, e o meu fiador nas alturas.
  39. Em verdade, em verdade, vos digo que vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós estareis tristes, porém a vossa tristeza se converterá em alegria.
  40. Os meus amigos zombam de mim; mas os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus,
  41. A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza porque é chegada a sua hora; mas, depois de ter dado à luz a criança, já não se lembra da aflição, pelo gozo de haver um homem nascido ao mundo.
  42. para que ele defenda o direito que o homem tem diante de Deus e o que o filho do homem tem perante, o seu próximo.
  43. Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas eu vos tornarei a ver, e alegrar-se-á o vosso coração, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará.
  44. Pois quando houver decorrido poucos anos, eu seguirei o caminho por onde não tornarei.
  45. Naquele dia nada me perguntareis. Em verdade, em verdade vos digo que tudo quanto pedirdes ao Pai, ele vo-lo concederá em meu nome.
  46. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo seja completo.
  47. Disse-vos estas coisas por figuras; chega, porém, a hora em que vos não falarei mais por figuras, mas abertamente vos falarei acerca do Pai.
  48. Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai;
  49. pois o Pai mesmo vos ama; visto que vós me amastes e crestes que eu saí de Deus.
  50. Saí do Pai, e vim ao mundo; outra vez deixo o mundo, e vou para o Pai.
  51. Disseram os seus discípulos: Eis que agora falas abertamente, e não por figura alguma.
  52. Agora conhecemos que sabes todas as coisas, e não necessitas de que alguém te interrogue. Por isso cremos que saíste de Deus.
  53. Respondeu-lhes Jesus: Credes agora?
  54. Eis que vem a hora, e já é chegada, em que vós sereis dispersos cada um para o seu lado, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo.
  55. Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

João