Uma janela sobre o mundo bíblico

João


João 15



  1. Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o viticultor.
  2. Então respondeu Elifaz, o temanita:
  3. Toda vara em mim que não dá fruto, ele a corta; e toda vara que dá fruto, ele a limpa, para que dê mais fruto.
  4. Porventura responderá o sábio com ciência de vento? E encherá do vento oriental o seu ventre,
  5. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado.
  6. argüindo com palavras que de nada servem, ou com razões com que ele nada aproveita?
  7. Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim.
  8. Na verdade tu destróis a reverência, e impedes a meditação diante de Deus.
  9. Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
  10. Pois a tua iniqüidade ensina a tua boca, e escolhes a língua dos astutos.
  11. Quem não permanece em mim é lançado fora, como a vara, e seca; tais varas são recolhidas, lançadas no fogo e queimadas.
  12. A tua própria boca te condena, e não eu; e os teus lábios testificam contra ti.
  13. Se vós permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e vos será feito.
  14. És tu o primeiro homem que nasceu? Ou foste dado à luz antes dos outeiros?
  15. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.
  16. Ou ouviste o secreto conselho de Deus? E a ti só reservas a sabedoria?
  17. Como o Pai me amou, assim também eu vos amei; permanecei no meu amor.
  18. Que sabes tu, que nós não saibamos; que entendes, que não haja em nós?
  19. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.
  20. Conosco estão os encanecidos e idosos, mais idosos do que teu pai.
  21. Estas coisas vos tenho dito, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.
  22. Porventura fazes pouco caso das consolações de Deus, ou da palavra que te trata benignamente?
  23. O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.
  24. Por que te arrebata o teu coração, e por que flamejam os teus olhos,
  25. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
  26. de modo que voltas contra Deus o teu espírito, e deixas sair tais palavras da tua boca?
  27. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.
  28. Que é o homem, para que seja puro? E o que nasce da mulher, para que fique justo?
  29. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer.
  30. Eis que Deus não confia nos seus santos, e nem o céu é puro aos seus olhos;
  31. Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.
  32. quanto menos o homem abominável e corrupto, que bebe a iniqüidade como a água?
  33. Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros.
  34. Escuta-me e to mostrarei; contar-te-ei o que tenho visto
  35. Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.
  36. (o que os sábios têm anunciado e seus pais não o ocultaram;
  37. Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia.
  38. aos quais somente era dada a terra, não havendo estranho algum passado por entre eles);
  39. Lembrai-vos da palavra que eu vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, guardarão também a vossa.
  40. Todos os dias passa o ímpio em angústia, sim, todos os anos que estão reservados para o opressor.
  41. Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou.
  42. O sonido de terrores está nos seus ouvidos; na prosperidade lhe sobrevém o assolador.
  43. Se eu não viera e não lhes falara, não teriam pecado; agora, porém, não têm desculpa do seu pecado.
  44. Ele não crê que tornará das trevas, mas que o espera a espada.
  45. Aquele que me odeia a mim, odeia também a meu Pai.
  46. Anda vagueando em busca de pão, dizendo: Onde está? Bem sabe que o dia das trevas lhe está perto, à mão.
  47. Se eu entre eles não tivesse feito tais obras, quais nenhum outro fez, não teriam pecado; mas agora, não somente viram, mas também odiaram tanto a mim como a meu Pai.
  48. Amedrontam-no a angústia e a tribulação; prevalecem contra ele, como um rei preparado para a peleja.
  49. Mas isto é para que se cumpra a palavra que está escrita na sua lei: Odiaram-me sem causa.
  50. Porque estendeu a sua mão contra Deus, e contra o Todo-Poderoso se porta com soberba;
  51. Quando vier o Ajudador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que do Pai procede, esse dará testemunho de mim;
  52. arremete contra ele com dura cerviz, e com as saliências do seu escudo;
  53. e também vós dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio.
  54. porquanto cobriu o seu rosto com a sua gordura, e criou carne gorda nas ilhargas;
  55. e habitou em cidades assoladas, em casas em que ninguém deveria morar, que estavam a ponto de tornar-se em montões de ruínas;
  56. não se enriquecerá, nem subsistirá a sua fazenda, nem se estenderão pela terra as suas possessões.
  57. Não escapará das trevas; a chama do fogo secará os seus ramos, e ao sopro da boca de Deus desaparecerá.
  58. Não confie na vaidade, enganando-se a si mesmo; pois a vaidade será a sua recompensa.
  59. Antes do seu dia se cumprirá, e o seu ramo não reverdecerá.
  60. Sacudirá as suas uvas verdes, como a vide, e deixará cair a sua flor como a oliveira.
  61. Pois a assembléia dos ímpios é estéril, e o fogo consumirá as tendas do suborno.
  62. Concebem a malícia, e dão à luz a iniqüidade, e o seu coração prepara enganos.

João