Olá Alexandre Malheiros do Rio de Janeiro.

Sua pergunta, formulada de diversas formas já foi respondida varias vezes, poderás conferir no acervo.

Para melhor entender a sua pergunta e o porquê de toda esta descriminação a mulher no tempo de Jesus, podemos consultar o Antigo Testamento, que vai definir o sistema do puro e do impuro na pratica religiosa judaica. No livro do Levítico assim encontramos: (Levítico 15,25):

“Quando uma mulher tiver fluxo sanguíneo por muitos dias fora do tempo da sua menstruação, ou quando o fluxo se prolongar além do costume, ficará imunda enquanto durar o fluxo, como nos dias da sua menstruação” (Levítico 15,25) Bíblia Almeida.

Devido a este sistema do Puro e do Impuro imaginemos a humilhação da mulher, com fluxo sanguíneo havia muitos anos, diante deste texto condenatório do livro Levítico! A hemorroíssa sofria muito era desprezada pelos amigos e familiares. Era rejeitada no trabalho nos lugares públicos.

O que causava este fluxo de sangue constante, era a sua doença, ela tinha hemorragia constante. Portanto essa mulher estava doente, procurava uma cura incessantemente. Não se sabia a causa, o motivo, pois se soubessem curá-la, ela não andaria nas mãos de médico em médico. Seu nome a Bíblia não revela, somente fala que a mulher tinha uma enfermidade grave, conhecida por fluxo de sangue ou fluxo sanguíneo. A Bíblia falando desta doença fala de hemorragia sanguínea, ou também a mulher é chamada de hemorroíssa.

Hemorroíssa é uma mulher doente, sua doença é de origem ginecológica, caracterizada pela perda constante de sangue. Sempre está menstruada.

O sofrimento dessa mulher era muito grande. Podemos dizer que ela era mal vista na sociedade duplamente, uma pela doença, era uma doença incurável outra pela discriminação, caracterizada pela a rejeição sentida das pessoas, nos lugares por onde caminhava ou visitava. Mas para Deus a mulher do fluxo de sangue valia muito, ela era uma filha de Deus

A mulher depois de tudo o que ouviu falar de Jesus passou a acreditar que Ele a curaria. Esta decisão guardou par si, pois com as pessoas que falava recebia apenas desprezo rejeição e desânimo. Certamente as pessoas diriam: Curar você, imagine! Quem você pensa que é para Jesus fazer isso?” Entretanto a mulher do fluxo de sangue não desanimou e ninguém iria tirar de sua mente seu intento.