Começando fazendo um breve levantamento, colocando algumas traduções que podemos facilmente encontrar online para o versículo que você menciona (Mateus 6,7):

  • Bíblia de Jerusalém: Nas vossas orações não useis de vãs repetições
  • Edição Pastoral: E, ao rezar, não fiquem repetindo palavras inultimente
  • Tradução Ecumênica (TEB): Quando orardes, não multipliqueis palavras
  • Almeida Revista e Corrigida: E, orando, não useis de vãs repetições
  • Nova Tradução na Linguagem de Hoje: Nas suas orações, não fiquem repetindo o que vocês já disseram

Essas 5 traduções mostram bem duas coisas: não há uma tradução literalmente idêntica, mas também nenhuma foge do coração da mensagem. Por que isso acontece?

Um primeiro passo é ver o original. E a causa dessas aparentes diferenças se encontra facilmente, pois o original grego traz uma palavra que se usa uma única vez em toda a Bíblia: βατταλογήσητε (battalog?s?te). É o verbo battologéo. O fato que aparece uma única vez na Bíblia não ajuda na tradução, pois faltam pontos de apoio. De qualquer forma não é muito difícil de entender: trata-se de murmurar coisas sem sentido, repetições. Poderíamos dizer: não digais "blá, blá, blá..." Ou, se quiséssemos fazer uma tradução bem respeitosa do grego, não digais "batta".

Diante dum texto como esse, o tradutor se encontra em dificuldades e precisa fazer uma escolha. Para mim é fácil explicar o sentido, usando muitas frases. Mas o tradutor tem que escolher uma expressão que diga de maneira diga do português esse "não digais blá, blá, blá... Assim entendemos a escolha de cada uma das traduções acima. Elas não são inventadas, mas fruto de uma decisão de quem está traduzindo.

Na verdade o verbo battalogein se presta a diveras interpretações: dizer coisas vãs, repetições sem sentido, formulas abracadábricas, etc.

Esse versículo é uma boa ocasião para ver quão difícil é o trabalho do tradutor. Essa dificuldade pode resultar em um bem ou em um empobrecimento do texto. Em caso de dúvidas, é sempre bom consultar várias edições, coisa hoje possível graças aos recursos da internet. Resta sempre fundamental o recurso ao original. Se você entende um pouco de inglês, é muito prático o site biblehub.com. Experimente com Mateus 6,7 clicando aqui.