O número dos habitantes de Jerusalém no tempo de Cristo é um tema controverso. Estudos de espertos dão números variados. Na Biblical Archaeology Review, em um número de 1978, diz que a população da cidade era estimada em 80,000 habitantes. Outro esperto, por outro lado, diz que eram estimadas 20.000 pessoas (Hillel Geva, 2013).

Nos clássicos históricos, encontramos números exagerados. Tácito, historiador romano, calcula que o número era de 600 mil. Josefo diz que somente os fariseus eram 6 mil (Antiguidades Judaicas, 17.42).

O número dos habitantes da cidade no tempo de Cristo provavelmente era de cerca de 30 mil habitantes e no tempo das festas pode ser que chegasse a cerca de 70 mil.

 

Pentecostes

Pentecostes era uma das festas tradicionais dos judeus, celebrada até hoje também no judaísmo, quando se recorda o dom da Lei, da Torá. Para os cristãos se tornou a festa da descida do Espírito Santo. Os primeiros cristãos estavam reunidos no cenáculo para celebrar a tradicional festa judaica. Jerusalém estava cheia, com ao menos o dobro dos seus habitantes, pois os judeus que moravam fora de Israel vinham em peregrinação para viver essa festa na cidade santa.

Tendo diversos judeus “estrangeiros”, obviamente as línguas faladas eram também diversas. Naquele tempo, em Jerusalém, os judeus falavam o aramaico. O hebraico não era mais falado, mas apenas usado como língua litúrgica. Além disso, usava-se muito o grego, que era um tipo de língua diplomática, muito difundida, e o latim, que era a língua de Roma, sede do Império Romano, que dominava a Palestina.

Leia mais sobre Pentecostes e Línguas