Uma janela sobre o mundo bíblico

O que se entende em Revelação 1,20?



  • Pergunta de Mirabel Wittek, Alemanha
  • 691
  • 09/08/2017
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Apocalipse | Simbolismo | Números


O Apocalipse é um livro extraordinário, que a inspiração divina escolheu para fechar a Sagrada Escritura. Ao mesmo tempo é um livro muito mal tratado, pois lido de maneira errada. De fato, muitas vezes, as imagens simbólicas, das quais é cheia o livro, são vistas como elementos misteriosos, que provocam medo e até mesmo terror. Até mesmo o adjetivo "apocalíptico" é sinômimo de algo negativo.

Os protestantes e evangélicos normalmente chamam tal livro com o nome de "revelação". É um maneira de ajudar as pessoas a entender que no "Apocalipse" não se encontram coisas que provocam terror, mas coisas reveladas por Deus, a revelaçao. O nome "Apocalipse" é mais original, pois se refere à palavra grega ἀποκάλυψις, apokálypsis, que é o título original do livro. Esse termine grego significa "revelação".

 

Apocalipse (Revelação) 1,20

Quanto ao mistério das sete estrelas que viste em minha mão direita e aos sete candelabros de ouro: as sete estrelas são os Anjos das sete Igrejas, e os sete candelabros, as sete Igrejas.

Os dois elementos mencionados são as Igrejas e os Anjos. E os dois são caracterizados pelo número sete. Se referem à visão que João, o autor do Apocalipse, tem a partir de 1,9, a visão preparatória de todo o livro do Apocalipse: no dia do Senhor (domingo), tem uma visão que lhe ordena de escrever o que vê e mandar "às sete igrejas". É então que vê sete candelabros de ouro e o filho do homem no meio deses candelabros, com sete estrelas na mão direita.

São elementos facilmente interpretáveis. Aliás, é o próprio versículo 20 a explicá-los. A figura que aparece é claramente Cristo ressuscitado (veste branca, típica da ressurreição; cinto de ouro, sinal de regalidade; cabelos brancos, símbolo do divino; brilha como o sol) e diz palavras divinas, como espada com dois gumes.

São os anjos, que em grego significa "enviado" ou "mensageiro" (ἄγγελος - transliterado: ággelos; pronunciado: ánghelos), que se encarregam de transmitir essa Palavra às sete igrejas.

 

A simbologia do número sete

Não se deve interpretar ao pé da letra este número 7, embora em Apocalipse 1,11 sejam mencionados nomes de sete cidades da Ásia Menor. Trata-se de um número simbólico que alarga a mensagem e ajuda a nossa interpretação.

O número 7 na Bíblia tem significado de totalidade, plenitude, complementação. Ele se repete em continuação no Apocalipse: sete taças, sete selos, sete trombetas, etc ... Está ligado também com a trindade (Pai, Filho e Espírito Santo como sendo o número 3), o divino, somado com os quatro pontos cardeais: norte, sul, oeste, leste: o total é 7. É o número perfeito, que une o divino com o terreno.

Interpretando sob essa perspectiva, fica claro que a mensagem do livro, a visão que João tem, é destinada à totalidade das igrejas, também às nossas comunidades de hoje. Essas igrejas gozam da presença de Cristo ressuscitado, que está no meio delas e com sua mão direita, aquela que tem força, manda os mensageiros (anjos) a anunciar a Boa Nova, a proclamar o evangelho.

691 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook