Uma janela sobre o mundo bíblico

Celebrar o Natal em Belém, Palestina: uma experiência única.



  • Estudo
  • 4009
  • 19/11/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Natal | Belém |


Durante os anos que permaneci em Jerusalém para fazer o doutorado em Bíblia junto a Faculdade de Ciências Bíblicas e Arqueologia de Jerusalém, localizada na Via Dolorosa (no local da segunda estação da Via Sacra), morando no Convento da Flagelação, tivemos a graça especial de participar várias vezes das cerimônia da celebração do Natal em Belém. Em todos os anos que lá estive, os 5 anos de estudos, foram experiências inigualáveis e inesquecíveis. Assim acontecia na véspera do Natal íamos para Belém e nos hospedávamos no Convento dos Freis Franciscanos de Belém junto a Basílica da Natividade e vivíamos e participávamos de todas a celebrações Natalinas e da Missa de Natal na Igreja de Santa Catarina, anexa a Basílica da Natividade, televisionada para todo Mundo. Na manhã seguinte em pequenos grupos celebramos a Santa Missa na gruta do nascimento. Ainda hoje agradecemos a Deus esta oportunidade que Ele nos colocou na vida em vivermos tão importantes momentos de celebração e paz.

 

 

 

 

A estrela de prata marca o local tido como o ponto exato do nascimento de Jesus.

Fonte:Wikipédia

O dia de Natal em Jerusalém é um dia como outro qualquer muitos moradores de Jerusalém percebem que para os cristãos este é um dia de grande festa, pois moraram por muitos anos em países cristãos e cumprimentam os que encontram. Almejam a todos um Feliz Natal com a expressão hebraica: "hag sameah", que poderia ser traduzida assim: "A tua festa seja feliz, te traga alegria! Vemos algumas luzes nas ruas, colocadas para atrair os turistas para compras em suas lojas e tendas de objetos e lembranças isto faz lembrar que nestes dias existe algo especial para os cristãos. Aumenta enormemente o número de peregrinos e as estatísticas no ano passado para o período no Natal indicava 50.000 peregrinos e no espaço de um ano onde foi registrado o número recorde de visitantes, cerca de 1,6 milhão de peregrinos. Uma cifra considerável. A partir da véspera de Natal, os católicos (os ortodoxos celebrarão o Natal na data em que celebraremos a Epifania no dia 6 de Janeiro) se apressam para ir a Belém.

 

 

 

 

 

 

Pátio externo em frente a Basílica da Natividade de Jesus, em Belém, Palestina.

Fonte:Wikipedia

Todos esses sinais externos, mesmo que ainda discretos, expressam que aqui na Terra do nascimento do Príncipe da Paz o Natal é também um dia no qual ainda se espera algo bonito e grande: um dom que venha do alto, uma alegria inesperada, um contentamento e paz depois de tantos sofrimentos. Dessa forma, muitos não cristãos, judeus e muçulmanos também captam alguma coisa do sentido dessa festa, que não é tanto a celebração de um aniversário, mas a festa da esperança, do que se deseja e se espera, ou seja, a manifestação definitiva e última do reino de Deus, que para nós é o Senhor Jesus, manifestação que enxugará toda lágrima e fechará o período de luto cheio de dor.

Na tarde do dia 24 acontece uma marcha rumo a entrada da Basílica do Nascimento de Jesus ela é preparada pelos escoteiros, estudantes das escolas católicas de Jerusalém e Belém e dos orfanatos mantidos pela custódia da Terra Santa, os quais com tambores e diversos instrumentos, ressoam músicas típicas de Natal preparando o povo presente, para acolher a chegada do patriarca latino de Jerusalém, Dom Fouad Twal. A multidão de jornalistas de todo o mundo e câmeras se comprimem com os policiais da segurança que escoltam os Bispos, o Custódio da Terra Santa, freis franciscanos e as autoridades presentes do Governo Palestino, dentre essas o presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas e o prefeito de Belém, na Palestina, Victor Batarseh

A procissão entra na Basílica, imediatamente e o Patriarca Dom Fouad Twal, devido as resoluções do Status Quo, dirigi-se a Igreja de Santa Catarina de Alexandria, Igreja da paróquia Franciscana situada próxima à gruta do nascimento, anexa a Basílica. (E neste local que os católicos celebram a Missa do Natal, o local do nascimento é reservado aos Gregos Ortodoxos proprietários da Basilica e que celebram o Natal no dia 6 de janeiro) Com a oração da I Véspera cantada pelos celebrantes os sacerdotes franciscanos, os estudantes dos cursos de Teologia e Bíblia, Coral, outros sacerdotes e fiéis cantam em louvor a Trindade pelo ministério onde Deus se fez ser humano.

Após isto a multidão toda presente na praça da Basílica ansiosa espera pelo momento do inicio das cerimônias do Natal. E da possibilidade após as celebrações ir até a gruta do nascimento para deixar o beijo de respeito e agradecimento pela obra infinita de Deus em benefício da humanidade. E uma oração especial pela Paz naquela região da humanidade tão conflituada.

Algumas horas depois a multidão, composta principalmente de estrangeiros, começa a se colocar diante da Igreja para a Vigília de Natal. A grande quantidade de sacerdotes e fiéis lota a paróquia franciscana.

Junto com os Católicos de todas as partes, na noite de Natal, nós estudantes de Bíblia de Jerusalém, participávamos da concelebração da missa do patriarca latino de Jerusalém, Dom Fouad Twal em Belém. As onze e meia da noite de Natal saíamos da sacristia da Igreja de Santa Catarina adjacente à Basílica da Natividade em solene procissão com a imagem do menino Jesus nas mãos, para depô-la no centro do altar na Igreja de Santa Catarina. A celebração desta Missa de Natal é Televisionada para o mundo inteiro e a igreja fica repleta de gente, nos primeiros bancos estão autoridades das mais diferentes nacionalidades, diplomatas, convidados especiais, sacerdotes do mundo inteiro e um grande número de peregrinos, não é fácil encontrar um momento ou um lugar de recolhimento. Em torno do altar cerca de uma centena de sacerdotes tem o privilégio de concelebrar a missa do nascimento de Jesus. A cerimônia é emocionante, a multidão permanece atenta é o coral dos padres franciscanos contagia a atmosfera da celebração do Natal.

Na manhã de Natal, surge a oportunidade de celebrar a missa na gruta da Natividade no local da manjedoura, ao lado da gruta do nascimento e existe um grande vai-e-vem de pessoas que descem pelas escadas para passar em frente da estrela que indica o lugar tradicional do nascimento de Jesus.

Muitos sacerdotes preferem celebrar a missa de Natal na chamada gruta de São Jerônimo. Esse ambiente subterrâneo é adjacente a gruta da Natividade. É um pequena sala a poucos metros da gruta tradicional do nascimento. São Jerônimo passou aqui em Belém, no lugar do nascimento de Jesus e permaneceu por trinta anos. A figura de São Jerônimo atrai a todos os estudiosos das Sagradas Escrituras. Ele quis retirar-se em Belém para rezar e estudar intensamente as Escrituras judaicas e cristãs, dedicando-se sobretudo a grande tarefa de tradução dos textos originais para o latim, língua oficial da Igreja. Um trabalho exaustivo, numa época em que poucos conheciam a língua hebraica e as ferramentas de trabalho eram inexistentes, como dicionários e gramáticas etc. A Jerônimo devemos a tradução da Bíblia latina, a "Vulgata", que chegou até nós e foi proclamado pelo Concílio de Trento, no século XVI, o texto autêntico e oficial da Igreja latina. Em Belém, Jerônimo passava as noites estudando as Escrituras e algumas vezes cansado, adormecia com a rosto caído sobre o texto que tinha à sua frente, ele mesmo comenta estes fatos. Esse exemplo de Jerônimo deve animar e inspirar a todo estudioso que alimenta o desejo de querer conhecer em profundidade as Sagradas Escrituras.

Na noite de Natal a humanidade toma consciência do acontecimento em Belém há dois mil anos. Este fato mudou a história da humanidade dando a ela uma nova perspectiva. Todos nós gostaríamos que a humanidade conhecesse a mensagem que nasce desta gruta despojada. Pode ser até nas coisas pequenas do nosso dia a dia, ou mesmo insignificantes, ou até mesmo naquelas coisas que nos fazem sofrer. Em tudo está presente o designo de Deus que, com amor sem medidas, volta-se para cada um de nós. A cada Natal pedimos a Deus a Paz sem medidas para todos os homens de boa vontade.

4009 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook