Uma janela sobre o mundo bíblico

Resumo da Parábola do Mordomo infiel



  • Pergunta de Carlos, São Paulo /SP
  • 21504
  • 27/04/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Parábolas Lucas


Um resumo como resposta a pergunta da Parábola do Mordomo Infiel. (Lc 16,1-9)

Dentre tantas Parábolas que encontramos no Novo Testamento contadas por Jesus em seu ensinamento aqui está a Parábola do “O Mordomo Infiel”, que indica verdadeiramente o que os filhos da luz devem fazer nesta vida. Como a esperteza poderá ajudar-nos a construirmos este reino que é de Deus.

 

A Parábola mostra um exemplo de filantropia consequente e planejada. Lendo a parábola a primeira impressão que temos é que o senhor elogiou o mordomo por seu ato desonesto. Cristo utilizou a Parábola em seu ensinamento com o objetivo muito claro. Ele queria que ao ouvir a Parábola fossemos obrigados a analisar e entender o sentido mais profundo. O mordomo aparece na Parábola numa situação desesperadora e irreparável, aparentemente em uma situação sem saída, mas foi neste momento que manifestou uma genial inventividade começou buscar protetores, e que estes fossem uma garantia no futuro quando ele não tivesse um lugar nem para ser enterrado.

 

A Parábola mostra muito bem que os incrédulos em sua maioria são capazes de tomar qualquer iniciativa para promover os seus interesses próprios, a preocupação são os bens materiais e não os celestiais. A atitude do Mordomo não é exemplo para ninguém, pois na ameaça do seu senhor, resolveu prejudicá-lo nas contas de pagamento dos devedores para que no infortúnio e desespero pudesse encontrar alguém para recorrer.

 

Jesus quer através da parábola nos dizer que as riquezas do mundo e a ganância pelo dinheiro colocam os homens a perder. Nós cristãos devemos estar livres do culto e do amor ao dinheiro e saber com o utilizá-lo na comunidade e com o próximo sabendo que estaremos recebendo em dobro do nosso Deus em bens.

 

Concluindo poderíamos dizer que o Senhor elogia a esperteza do Mordomo, que agiu com muita rapidez diante dos acontecimentos que se apresentavam a êle. O mesmo Jesus na Parábola é que diz: “os filhos de Deus precisam aprender com os filhos do dinheiro”....Deverão ser espertos para Deus.

21504 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook


Comentários mais antigos

  • Fernando José Santiago Ribeiro (São Luis/MA) - 29/02/2016

    Jesus nos ensina nessa parábola, que devemos ser: honestos, justos e fiéis, para com o nosso próximo e responsáveis com as oportunidades que nos é dada. Principalmente com a palavra de Deus. Ao mordomo ainda lhe faltou caráter, e com essa atitude de cobrar somente uma parte do valor real que é devido ao homem rico, ele provou que não era digno do cargo que ocupava.

  • marcelo victor (Alambari) - 25/10/2015

    Deus, nesse parabola, trabalha com dois publicos distintos: os fariseus e os seus discipulos. O Senhor queria dizer aos fariseus que eles estavam dilapidando os bens divinos que lhes haviam sido entregues, e, mesmo diante das advertencias que lhes eram feitas pelo Senhor (atraves dos profetas, da lei e, por ultimo, atraves do Filho), nao se convertiam dos seus maus caminhos; antes, os tais iam de mal a pior, pois, alem das injustiças que praticavam, ainda se iludiam, achando que podiam enganar o "homem rico". ...

  • marcelo victor (Alambari) - 25/10/2015

    Acredito que Lc 16:9 nos ensina que as riquezas que possuimos nesta terra vieram de Deus, mesmo nao havendo em nòs merito algum para recebe-las. Sao injustas nao do ponto de vista de quem a dà, mas do ponto de vista de quem recebe, pois os homens sao ingratos para com Deus e usam as riquezas para o mal.

  • diogenes (Brasília) - 10/09/2013

    Dando uma olhadinha no costume da época na verdade o mordomo abriu mão da parte que cabia a ele por direito.

  • MARCO (GUARULHOS) - 26/11/2012

    Ufa! ate que enfim alguem entendeu e explicou com sabedoria essa parabola....Parabens amigo porque eu ouvi cada barbaridade que tinha horas que queria chorar e outras queria rir...abraços

  • carlos durães (belém) - 02/09/2012

    olá amados , a paz do senhor jesus. o mordomo diante de uma situação desfavorável tem uma "brilhante ideia" de acordo com seus princípios. é aí que está o "xis" da questão, o cristão tem que usar estratégias com o mesmo efeito do mordomo para proclamar o reino de deus. como é que faz isso? não existe receita de bolo, mas o espírito santo de deus vai te dar a ideia e coragem para os que querem e buscam por ele. thal amados , a paz do rei jesus.

  • ad (colatina) - 28/04/2012

    Ou seja, não seja político. Pois a política atual é exatamente isso que a parábola descreve: ferir princípios para agradar pessoas.
    Muito bem explicado Odalberto. Concordo plenamente.