Uma janela sobre o mundo bíblico

Na época de Matusalém como era feita a contagem de tempo? Pode ser que ele tenha tido menos anos do que diz o relato biblico.



  • Pergunta de Rodrigo Lacerda, São Paulo
  • 46440
  • 03/09/2011
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Idade | Matusalém |


A Bíblia conta que Matusalém viveu 969 (Gênesis 5,27). Além desse caso, outros personagens que viveram antes do dilúvio têm uma idade muito grande, quando morrem (Adão 930 anos, Set 912, Enosh 905, Qenan 910, Mahalalel 895, Yared 962, Enoch 365 e Lameck 777). Portanto a dificuldade não se limita à idade de Matusalém, mas a todos aqueles que viveram antes do dilúvio. Uma das resposta que, às vezes, escutamos em referência a esta dificuldade é que naquele tempo o ano era mais curto. Porém essa resposta não tem fundamento, pois na narração do dilúvio é evidente que o ano tem cerca de 360 dias e o calendário vigente é aquele lunar.

 

Os nossos patriarcas não viveram efetivamente tantos anos quanto diz a Bíblia. É uma linguagem simbólica influenciada pela literatura do daquele ambiente. Textos suméricos, por exemplo, contam que os primeiros reis viveram cerca de 241 mil anos. Esses reis também teriam vivido antes de um dilúvio (de fato o dilúvio não é uma novidade bíblica: está presente também em outras narrações fora da bíblia).

 

A Bíblia sofre muito, em relação ao estilo literário, a influência do mundo que envolve o povo bíblico. Todavia não se limita a tomar emprestado as formas literárias, mas coloca elementos particulares. De fato as narrações de personagens com idade avançada tem uma mensagem teológica. Primeiro de tudo, sublinha como esses personagens, mesmo sendo os primeiros da humanidade, não são imortais. Ao mesmo tempo, contando uma história muito antiga pensou que os tempos antigos precisavam ser indicados com algo de extraordinário, que, na perspectiva do autor, devia ser diverso das nossas categorias. O elemento escolhido foi a idade.

 

Um elemento teológico importante é ligar a vida longa com a santidade de vida. Em relação a isso, leia Gênesis 6,1-4, quando Deus reduz a idade dos seres humanos. De fato a longevidade é dom de Deus (Salmos 21,5), que é concedida àqueles que vivem segundo a vontade divinna (Jó 36,11; Provérbios 3,2; 16,31). As promessas divinas ligam o número de anos de vivência com a observância dos mandamentos. Onde Deus encontra a obediência humana a tais promessas, como em Moisés e em Caleb, garante ao homem, apesar dos anos avançados, a conservação das energias físicas (Deuteronômio 34,7; Josué 14,10; Salmos 92,15), enquanto que o juízo de Deus pune a pessoa antes que esta chega à velhice (1Samuel 2,31.32). É por isso que mais tarde, na literatura sapiencial, o fato que os ímpios vivem mais do que os fiéis se torna um motivo de tentação e de escândalo (Jó 21,7.13).

46440 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook