O que significa a palavra corbã?

Pergunta de Enor, Corguinho-MS
Resposta de Luiz da Rosa, em 15/07/2010


Corbã (a transliteração do hebraico é “Qorban”) é uma palavra hebraica que sifnifica “Sacrifício”, “oferta”, “oblação”. Literalmente, descreve aquilo que é levado para junto do altar (do verbo qarab).

Trata-se de uma palavra bíblica comum sobretudo nos livros do Levítico e Números. Veja, por exemplo, Levíticos 1,2; 2,1.4.12.13; 6,13; 7,14; Números 7 (aparece 12 vezes!). Nossas traduções normalmente usam a palavra “oferta” para verter este vocábulo hebraico.

É nesse contexto que deve ser lido o texto de Marcos 7, onde aparece no texto grego a palavra hebraica, que normalmente os tradutores não vertem para as línguas modernas (versículo 11). A Bíblia de Jerusalém usa o termo “corban”, enquanto que a Almeida traz “Corbã”. A transliteração correta seria “Qorban”. Veja o paralelo em Mateus 15, onde não é usada essa palavra.

O texto de Marcos diz:
Os fariseus e os doutores da Lei perguntaram então a Jesus: «Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos, pois comem pão sem lavar as mãos?» 6 Jesus respondeu: «Isaías profetizou bem sobre vocês, hipócritas, como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas o coração deles está longe de mim. 7 Não adianta nada eles me prestarem culto, porque ensinam preceitos humanos’. 8 Vocês abandonam o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens.»
9 E Jesus acrescentou: «Vocês são bastante espertos para deixar de lado o mandamento de Deus a fim de guardar as tradições de vocês. 10 Com efeito, Moisés ordenou: ‘Honre seu pai e sua mãe’. E ainda: ‘Quem amaldiçoa o pai ou a mãe, deve morrer’. 11 Mas vocês ensinam que é lícito a alguém dizer a seu pai e à sua mãe: ‘O sustento que vocês poderiam receber de mim é Corbã, isto é, consagrado a Deus’. 12 E essa pessoa fica dispensada de ajudar seu pai ou sua mãe. 13 Assim vocês esvaziam a Palavra de Deus com a tradição que vocês transmitem. E vocês fazem muitas outras coisas como essas.»
(Tradução da Edição Pastoral).

A discussão entre Jesus e os fariseus é sobre o valor da tradição. Jesus lembra o profeta Isaías, sobre a hipocresia de alguns gestos litúrgicos, que escondem uma vida longe dos preceitos divinos. Então lembra o preceito de acudir os pais e como alguns se desculpam dizendo que invés de ajudá-los tem que dar “ofertas” (qorban) para o templo, para os sacerdotes.

O ensinamento de Cristo explica em que consiste a prática religiosa, que em vários setores religiosos do seu tempo se limitava a gestos formais. Para alguns estava em primeiro lugar o sacrifício, a oferta ao Templo e só em seguida vinha a caridade para com o próximo (com os próprios pais, neste texto). Esse tema aparece também em outras passagens bíblicas, como na Parábola do Bom Samaritano.

6784 visitas

3 comentários

Postar um comentário

  • lucio (manaus) - 02/09/2014

    E hj, as pessoas ainda tem esse costume....por que agora o corban e pro PASTORES......ISSO E INCRIVEL? ??coitado desse povo

  • Marta Almeida (Porto Alegre) - 27/04/2014

    Muito bom essa mensão do amor ao próximo!!!!

  • Anderson Abreu (Rio de Janeiro) - 10/09/2011

    Bom que eu e você e todos os examinadores da toráh; possamos ser essa oferta liberada em amor e em verdade diante do papai.