Uma janela sobre o mundo bíblico

O que significa a palavra corbã?



  • Pergunta de Enor, Corguinho-MS
  • 29673
  • 15/07/2010
Luiz da Rosa

Corbã (a transliteração do hebraico é “Qorban”) é uma palavra hebraica que sifnifica “Sacrifício”, “oferta”, “oblação”. Literalmente, descreve aquilo que é levado para junto do altar (do verbo qarab).

Trata-se de uma palavra bíblica comum sobretudo nos livros do Levítico e Números. Veja, por exemplo, Levíticos 1,2; 2,1.4.12.13; 6,13; 7,14; Números 7 (aparece 12 vezes!). Nossas traduções normalmente usam a palavra “oferta” para verter este vocábulo hebraico.

É nesse contexto que deve ser lido o texto de Marcos 7, onde aparece no texto grego a palavra hebraica, que normalmente os tradutores não vertem para as línguas modernas (versículo 11). A Bíblia de Jerusalém usa o termo “corban”, enquanto que a Almeida traz “Corbã”. A transliteração correta seria “Qorban”. Veja o paralelo em Mateus 15, onde não é usada essa palavra.

O texto de Marcos diz:
Os fariseus e os doutores da Lei perguntaram então a Jesus: «Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos, pois comem pão sem lavar as mãos?» 6 Jesus respondeu: «Isaías profetizou bem sobre vocês, hipócritas, como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas o coração deles está longe de mim. 7 Não adianta nada eles me prestarem culto, porque ensinam preceitos humanos’. 8 Vocês abandonam o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens.»
9 E Jesus acrescentou: «Vocês são bastante espertos para deixar de lado o mandamento de Deus a fim de guardar as tradições de vocês. 10 Com efeito, Moisés ordenou: ‘Honre seu pai e sua mãe’. E ainda: ‘Quem amaldiçoa o pai ou a mãe, deve morrer’. 11 Mas vocês ensinam que é lícito a alguém dizer a seu pai e à sua mãe: ‘O sustento que vocês poderiam receber de mim é Corbã, isto é, consagrado a Deus’. 12 E essa pessoa fica dispensada de ajudar seu pai ou sua mãe. 13 Assim vocês esvaziam a Palavra de Deus com a tradição que vocês transmitem. E vocês fazem muitas outras coisas como essas.»
(Tradução da Edição Pastoral).

A discussão entre Jesus e os fariseus é sobre o valor da tradição. Jesus lembra o profeta Isaías, sobre a hipocresia de alguns gestos litúrgicos, que escondem uma vida longe dos preceitos divinos. Então lembra o preceito de acudir os pais e como alguns se desculpam dizendo que invés de ajudá-los tem que dar “ofertas” (qorban) para o templo, para os sacerdotes.

O ensinamento de Cristo explica em que consiste a prática religiosa, que em vários setores religiosos do seu tempo se limitava a gestos formais. Para alguns estava em primeiro lugar o sacrifício, a oferta ao Templo e só em seguida vinha a caridade para com o próximo (com os próprios pais, neste texto). Esse tema aparece também em outras passagens bíblicas, como na Parábola do Bom Samaritano.

29673 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook


Comentários mais antigos

  • TANCREDO (SALVADOR) - 09/02/2016

    Entendi que, se meus Pais, ou o meu próximo estão numa emergência, necessitando de cuidados ou socorro, eles têm preferência até mesmo deixarmos de participar da Missa ou o do Culto.

  • Aguinaldo José Conceição (Quixeramobim) - 01/10/2015

    A Paz do Senhor! É interessante notar que neste momento de Marcos capítulo 7, Jesus está pregando a Lei, que aliás Ele o fez praticamente em todo seu ministério público. Muitos pensam que Jesus cancelou a Lei, que é completamente errôneo, na minha opinião as pessoas precisam ler a Bíblia com mais atenção.

  • Joshua (Salvador) - 15/02/2015

    Olá meus amigos e a paz para os irmãos. Quero agradecer pelas palavras aqui mensionadas e dizer aos queridos que a pratica da palavra de Deus é uma questão de fé. O temor a Deus é o principio da sabedoria. Devemos praticar essas coisas sem omitir as outras que são principais. Ame a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo, ajudem seus pais poque isso é do agrado de Deus, seja dizimista e ofertante em dodos os sentidos, se você crê faça. Isso é uma questão de fé: eu sou Joshua sou dizimista ajudo meu...

  • DANIEL PINTO DOS SANTOS JUNIOR (Serra - ES ) - 15/02/2015

    Os filhos não podem se esconder das suas responsabilidades para com os seus pais. Temos que honrá-los a Bíblia colocam-os nessa posição.

  • Alexandre (Rio de Janeiro ) - 23/01/2015

    Lindo poder ofertar ao Senhor... Mas tenho por responsabilidade meu Dízimo como primazia ( Mateus 23:23). Ajudar meus pais e amigos antes de ofertar! Se não tenho dinheiro para ajudar meus pais ...... Como posso querer ofertar? Deus abençoe. Todos! Outra coisa.... Para com essa palhaçada de dizer que dízimo é pra pastor...vai estudar e se converter seu incrédulo...

  • Silas de Oliveira Conceição (São Paulo) - 31/12/2014

    Muito obrigado pela explicação. Muito obrigado pela versão bíblica usada: cristalina e definitiva. Isto me lembra o texto: "Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados." 1 Pedro 4:8 ARA

  • lucio (manaus) - 02/09/2014

    E hj, as pessoas ainda tem esse costume....por que agora o corban e pro PASTORES......ISSO E INCRIVEL? ??coitado desse povo

  • Marta Almeida (Porto Alegre) - 27/04/2014

    Muito bom essa mensão do amor ao próximo!!!!

  • Anderson Abreu (Rio de Janeiro) - 10/09/2011

    Bom que eu e você e todos os examinadores da toráh; possamos ser essa oferta liberada em amor e em verdade diante do papai.