Gostaria de saber quando foram adicionados os livros na bíblia católica e quem os adicionou.

Pergunta de UBLADO RABELO, GOIANIA
Resposta de Luiz da Rosa, em 26/07/2009


Leia mais sobre Cânon bíblico Bíblia Católica / Bíblia Protestante

A sua pergunta é muito comum e já tivemos oportunidade de tratar sobre esse assunto (veja aqui). A diferença entre a bíblia católica e a bíblia protestante é que naquela católica há 7 livros do Antigo Testamento que não existem na versão protestante. Esses livros são:
* Tobias
* Judite
* Sabedoria
* Eclesiástico
* Baruc
* 1 Macabeus
* 2 Macabeus
(além de trechos de Ester e Daniel - Ester 10,4-16,24; Daniel 3,24-90; 13-14).

Responder a sua pergunta significa entender porque esses livros não entraram na bíblia protestante. É importante dizer que se entendemos bíblia protestante como aquela pensada por Lutero, não é verdade que esses livros não estavam ali. Lutero os traduziu para o alemão, mas os colocou como um anexo, chamando-os de “apócrifos”. O mesmo lutero relativisou o valor também de outros livros como a Carta aos Hebreus, Carta de Tiago, Carta de Judas e o Apocalipse, mas esses livros não foram excluídos da bíblia protestante.

Deixando de lado a discussão sobre os livros do Novo Testamento, a questão sobre os 7 livros excluídos (ou inseridos!) do Antigo Testamento é muito antiga; é da época da igreja nascente, do primeiro século da era cristã.

Esses 7 livros foram escritos em grego e faziam parte da versão chamada “setenta”, que é uma tradução da bíblia hebraica para o grego, feita aproximadamente 200 anos antes de Jesus, no Egito. Essa versão da Bíblia continha todos os livros em hebraico do Antigo Testamento, traduzidos em grego, e também os 7 livros em questão. A comunidade cristã, no início, quando ainda não existiam os escritos do Novo Testamento, usava essa bíblia. O mesmo conjunto de livros era usado pelos judeus. Todavia, os judeus, em 89 depois de Cristo, fizeram um concílio e nessa época decidiram excluir da própria Bíblia os 7 livros em questão. O critério que motivou tal exclusão foi sobretudo a língua: os livros não eram escritos em hebraico e por isso não podiam ser considerados inspirados. Os cristãos, apesar disso, continuaram por sua estrada, usando tais livros.

É preciso, contudo, ter presente que a Bíblia não foi sempre a mesma durante os séculos. A lista dos livros que fazem parte dela foi definida durante os séculos e trata-se de um processo lento, concluído somente no período da Reforma, com Lutero e o Concílio de Trento. Foi nesse período que Lutero decidiu seguir a decisão dos judeus e invés a igreja católica, conforme as decisões do Concílio de Trento, seguiu a tradição, continuando a inserir na própria bíblia os 7 livros. A definição desta lista (chamada cânon) está intimamente ligada com o tema da inspiração, ou seja, saber se a obra escrita é inspirada ou não por Deus. Se é inspirada entra no cânon, caso contrário fica fora.

2838 visitas

15 comentários

Postar um comentário

  • Ricardo (Rio de Janeiro) - 07/04/2014

    Respondendo a sua pergunta irmão: Existe muita mentira no sentido de esconder a verdade. A bíblia foi escrita pelo catolicismo, aonde eles decidiram quais livros nós deveríamos ler, e quais seríam chamados de apócrifos, e as demais são cópias autorizadas. O protestantismo evangélico somente surgiu chegando ao século 15 da nossa era. e suas bíblias são cópias. Procure estudar os apócrifos, lá está a verdade.

  • cantor Janailton (Petrolandia Pe) - 06/04/2014

    Mentira, essa sua resposta está como que dizendo que o Lutero optou por tirar da Bíblia esses livros por conta da contenda entre a igreja católica e ele como também os seus seguidores, criando uma apologia a doutrina católica e desclassificando a opinião de Lutero. Todavia, é necessário lembrar que os livros apócrifos são sim verdadeiros, nada contra em lê-los, porem o que intriga é sua base informal que não traz provas claras ate de sua própria autoria! , isto é ; como eu vou ler e me basear em algo que não se tem...

  • Gabriel (Palmas-TO) - 01/10/2013

    Mesmo se não fossem inspirados, vale a pena lê-los. Mas se Deus não os quisesse juntamente com sua palavra, não os deixaria. Lendo-os, conseguimos compreender melhor o que é realmente a nossa fé. Pra quê maldizer os que já não estão entre nós, pra quê condenar outros com a mesma fé? O que importa é seguirmos todo mundo erra. Afinal, um dos doze foi um grande traidor. E lembrando que a nossa fé deve ser uma só, um só corpo em Cristo. Amém.

  • Marisa (São Paulo) - 01/10/2013

    Roseneide, existiram e existem ainda hoje diferentes cânones bíblicos. O processo de definição dos cânones se dá de forma gradual, ao longo de vários séculos. Para você ter uma ideia melhor sobre isso leia o seguinte artigo: http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2non_b%C3%ADblico.

  • roseneide machado andrade (Olho D'Agua das Flores) - 01/10/2013

    pastor ricardo ferreira gomes, minha dúvida é a primeira bíblia continha quantos livros?

  • araujo (Jacarezinho) - 11/08/2012

    Preste atenção nesse trecho abaixo e você vai ver que Lutério não tirou nada da bíblia foi tirado em 89 ano após cristo pelo próprios criadores do cristianismo não pelos os protestantes no se inicio. (Esses 7 livros foram escritos em grego e faziam parte da versão chamada “setenta”, que é uma tradução da bíblia hebraica para o grego, feita aproximadamente 200 anos antes de Jesus, no Egito. Essa versão da Bíblia continha todos os livros em hebraico do Antigo Testamento, traduzidos em grego, e também os 7 livros e...

  • Luiz Oliveira (São Gonçalo) - 24/04/2012

    Hoje ouvi anúncio de venda dentro da casa de Deus. Onde está tudo o que aprendemos com o Mestre (que foi condenado a morte e ressuscitou) Caros colegas o véu foi rasgado. Pergunte a seus corações: Será que devemos pedir a Deus para guiar nossos dedos e olhos antes de aprender ou mesmo para guiar suas ovelhas?

  • KLERISSON DAVID (CAMPINA GRANDE) - 03/02/2012

    Os livros contidos na Bíblia sagrada são livros inspirados por Deus, então é o próprio Deus Falando ao seu povo através dos seus servos escritores, quer seja através de histórias, profecias ou Deus falando diretamente ao seu povo. Então um livro considerado apócrifos ou histórico não são inspirados por Deus. por exemplo, como poderia o Próprio Deus Criador, falar através de macabeus, pois assim está escrito no livro de 2 macabeus cap 15 versículos 37, 38 dizendo a respeito da sua inspiração Se ela está felizmente ...

  • Rafaela Ortega Pereira (Cantagalo) - 10/10/2011

    Esses 7 livros,já existiam na bíblia e foram retirados pelo movimento protestante,e não adicionados pela IGREJA CATÒLICA,uma vez que o catolicismo é o começo do cristianismo.

  • Hannah - 06/11/2010

    Nossa... Quem disse aí que os deuterocanonicos foram incluidos em Trento cometeu o maior erro histórico!! Isso não é discutível, todos sabem (com provas documentais, pesquisar nas Igrejas orientais) que desde os apostolos os livros escritos em grego já eram utilizados como inspirados por Deus na Igreja Primitiva. O protestantismo, a fim de se afastar cada vez mais da doutrina católica, é que retirou esses livros, que o próprio Lutero não havia retirado, mas relativizado... o mesmo Lutero que disse que Apocalipse nã...

  • ana (rgt) - 31/08/2010

    Se os livros foram introduzido em 1500,isso só prova q os livros foram retirados e não colocado pq em 1500 ainda não existia a biblia protestante.e se vcs não sabem Lutero não tirou esses livros ele apenas sublinhou tais livros.só foram retirados bem mais tarde.

  • Patrick Ribeiro (Telêmaco Borba) - 25/08/2010

    Em se tratando dos livros apócrifos devemos levar em conta alguns pontos muito importantes: Todos os livros apócrifos se encontram no antigo testamento, sendo que seus originais estão em grego e os demais livros do mesmo testamento estão em hebraico ou aramaico. Aparentemente nada de anormal, mas temos que levar em consideração algumas doutrinas que esses livros contém e que entram em clara contradição com a palavra de Deus verdadeiramente inspirada, como por exemplo oração de intercessão pelos mortos. Outro pont...

  • Marlon (Três Forquilhas) - 20/08/2010

    Não foram incluídos livros na Bíblia católica, foram, sim retirados da Bíblia protestante aqueles que Lutero não aceitou, segundo critérios judaicos, mesmo que as comunidades cristãs, desde o início, os tivessem por inspirados. Dizer que a Igreja Católica "acrescentou" algo é artimanha para confundir os fiéis, quando na verdade livros foram excluídos pelas outras Igrejas.

  • Erlandson Luna (Barbalha) - 11/02/2010

    Porque o livro de Nossa Senhora Maria Madalena e São Filipe não foram publicado ?

  • Pr. Ricardo Ferreira Gomes (Marituba,Pará grande Belém) - 08/12/2009

    Meu Amado os livros apócrifos faram introduzidos na Biblia Católica, em 1500, no coselho de trento pela própria Igreja Católica, que apesar de não reconhecer os livros como ispirados,as introduzios para confundir cada vez mais o povo com seu ensinamentos próprios.