Siga-nos no FaceBook




Lugares bíblicos

Quais as versículos da Bíblia que se referem a violência sexual contra mulheres (estupro)? E como eram tratadas as vítimas de violência sexual? E os filhos de mulheres que nasciam em decorrência de estupro? Essas mulheres e essas crianças eram protegidas, desprezadas, abandonadas, vingadas, excluídas?

Pergunta de Paulo Couto Teixeira, Brasília
Resposta de Luiz da Rosa, em 20/10/2008


A sua pergunta é muito interessante e abrange uma problemática presente em diversas etapas da história da humanidade, também realidade nos dias de hoje.
A Bíblia fala sim da violência sexual contra as mulheres. Várias vezes o estupro é mencionado, embora não tenha encontrado uma menção direta às crianças que eventualmente nascem de tal abuso.
Começamos citando alguns textos. É interessante notar que se buscamos, com a ajuda das concordâncias, a palavra “estupro”, não encontramos nenhuma citação. Porém a violência sexual é mencionada, como vemos nesses 5 textos abaixo.

Deuteronômio 22: (Leia todo o capítulo)
22 Se um homem for encontrado deitado com mulher que tenha marido, morrerão ambos, o homem que se tiver deitado com a mulher, e a mulher. Assim exterminarás o mal de Israel. 23 Se houver moça virgem desposada e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela, 24 trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis até que morram: a moça, porquanto não gritou na cidade, e o homem, porquanto humilhou a mulher do seu próximo. Assim exterminarás o mal do meio de ti. 25 Mas se for no campo que o homem achar a moça que é desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, morrerá somente o homem que se deitou com ela; 26 porém, à moça não farás nada. Não há na moça pecado digno de morte; porque, como no caso de um homem que se levanta contra o seu próximo e lhe tira a vida, assim é este caso; 27 pois ele a achou no campo; a moça desposada gritou, mas não houve quem a livrasse. em juízo, entre sangue 28 Se um homem achar uma moça virgem não desposada e, pegando nela, deitar-se com ela, e forem apanhados, 29 o homem que se deitou com a moça dará ao pai dela cinqüenta siclos de prata, e porquanto a humilhou, ela ficará sendo sua mulher; não a poderá repudiar por todos os seus dias. 30 Nenhum homem tomará a mulher de seu pai, e não levantará a cobertura de seu pai.

Juízes 19 (Leia todo o capítulo)
22 Enquanto eles alegravam o seu coração, eis que os homens daquela cidade, filhos de Belial, cercaram a casa, bateram à porta, e disseram ao ancião, dono da casa: Traze cá para fora o homem que entrou em tua casa, para que o conheçamos. 23 O dono da casa saiu a ter com eles, e disse-lhes: Não, irmãos meus, não façais semelhante mal; já que este homem entrou em minha casa, não façais essa loucura. 24 Aqui estão a minha filha virgem e a concubina do homem; fá-las-ei sair; humilhai-as a elas, e fazei delas o que parecer bem aos vossos olhos; porém a este homem não façais tal loucura. 25 Mas esses homens não o quiseram ouvir; então aquele homem pegou da sua concubina, e lha tirou para fora. Eles a conheceram e abusaram dela a noite toda até pela manhã; e ao subir da alva deixaram-na: 26 Ao romper do dia veio a mulher e caiu à porta da casa do homem, onde estava seu senhor, e ficou ali até que se fez claro. 27 Levantando-se pela manhã seu senhor, abriu as portas da casa, e ia sair para seguir o seu caminho; e eis que a mulher, sua concubina, jazia à porta da casa, com as mãos sobre o limiar. 28 Ele lhe disse: Levanta-te, e vamo-nos; porém ela não respondeu. Então a pôs sobre o jumento e, partindo dali, foi para o seu lugar. 29 Quando chegou em casa, tomou um cutelo e, pegando na sua concubina, a dividiu, membro por membro, em doze pedaços, que ele enviou por todo o território de Israel. 30 E sucedeu que cada um que via aquilo dizia: Nunca tal coisa se fez, nem se viu, desde o dia em que os filhos de Israel subiram da terra do Egito até o dia de hoje; ponderai isto, consultai, e dai o vosso parecer.

2Samuel 13 (Leia todo o capítulo)
10 Então disse Amnom a Tamar: Traze a comida a câmara, para que eu coma da tua mão. E Tamar, tomando os bolos que fizera, levou-os à câmara, ao seu irmão Amnom. 11 Quando lhos chegou, para que ele comesse, Amnom pegou dela, e disse-lhe: Vem, deita-te comigo, minha irmã. 12 Ela, porém, lhe respondeu: Não, meu irmão, não me forces, porque não se faz assim em Israel; não faças tal loucura. 13 Quanto a mim, para onde levaria o meu opróbrio? E tu passarias por um dos insensatos em Israel. Rogo-te, pois, que fales ao rei, porque ele não me negará a ti. 14 Todavia ele não quis dar ouvidos à sua voz; antes, sendo mais forte do que ela, forçou-a e se deitou com ela. 15 Depois sentiu Amnom grande aversão por ela, pois maior era a aversão que se sentiu por ela do que o amor que lhe tivera. E disse-lhe Amnom: Levanta-te, e vai-te. 16 Então ela lhe respondeu: Não há razão de me despedires; maior seria este mal do que o outro já me tens feito. Porém ele não lhe quis dar ouvidos, 17 mas, chamando o moço que o servia, disse-lhe: Deita fora a esta mulher, e fecha a porta após ela.

Zacarias 14 (Leia todo o capítulo)
1 Eis que vem um dia do Senhor, em que os teus despojos se repartirão no meio de ti. 2 Pois eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro mas o resto do povo não será exterminado da cidade. 3 Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha.

Daniel 13 - Texto presente somente na bíblia católica
Susana, mulher de Joaquim, passeia no jardim e é desejada por dois anciãos. Ela se opõe e eles a difamam, dizendo que ela teria deitado com um jovem. Por isso é condenada á morte. Contudo o jovem Daniel revela o plano dos anciãos e o tribunal descobre que na verdade ela tinha sido caluniada pelos anciãos. Dessa forma os dois são mortos.

Esses são alguns textos importantes sobre o estupro que uma visão geral encontra na Bíblia. Eles dão uma idéia do juízo que o texto sagrado dá sobre a violência sexual. Certamente podemos afirmar que a idéia básica é uma crítica veemente à violência sexual contra as mulheres. A lei de Deuteronômio 22, que comanda ao homem violentador esposar a sua vítima, é uma forma de proteger a mulher violentada, embora hoje tal método pode ser discutido e provavelmente não mais válido. Também na narração de Juízes 19 a violência contra a mulher é fortemente criticada, mesmo se é preferido deixar que sejam mulheres a serem estupradas e não homens. No texto de 2Samuel, onde o filho de Davi, Amnom, violenta a sua irmã, a crítica é mais velada, pois em Davi encontramos apenas um “ficou indignado” (13,21), enquanto que Absalão, também ele filho de Davi, matará o irmão por causa deste estupro em família. Na profecia de Zacarias a violência contra as mulheres pode ser vista como um castigo por parte de Deus pelo mal comportamento do povo, mas no último versículo o Senhor combate contra quem eventualmente terá violentado as mulheres de Jerusalém. Muito veemente e é a oposição contro o abuso presente no caítulo 13 de Daniel, texto presente somente na bíblia católica. Susana, ameaçada de estupro, não aceita a situação e prefere morrer difamada pelos próprios violentadores. Isso não acontecerá graças à intervenção do jovem Daniel que faz com que os anciãos agressores sejam condenados à morte.

Portanto, podemos dizer que na Bíblia há uma cultura clara contra a violência sexual. Obviamente os preceitos bíblicos não têm a clarividência presente na nossa cultura moderna, mas embrionariamente são fundamentos para a aplicação atual. Os textos mencionados são os mais importantes. Às vezes, em situações de guerra, pode parecer que as mulheres eram abusadas com o concenso de Deus. Isso porém não tem nenhuma procedência. É importantíssimo lembrar que a Bíblia é Palavra de Deus escrita por homens, que são influenciados pelo próprio tempo e situação cultural. Para nós deve ficar o conceito básico e devemos relativizar certas atitudes influenciadas por aspectos passageiros.

Sobre as crianças, fruto de eventuais estupros, não encontrei menção na Bíblia. Todavia penso que aqui possa valer o preceito evangélico, quando Jesus diz: Deixai vir a mim as crianças (...) pois delas é o Reino dos Céus (Mateus 19,14; Marcos 10,14; Lucas 18,16).

Para auxiliar na sua pesquisa, indico alguma bibliografia, em português, sobre o assunto:


* GLANCY, Jennifer A. A acusada : Susana e seus leitores. In: ESTER, Judite e Susana : a partir de uma leitura de gênero. Organização de Athalya Brenner; Tradução de Rosangela Molento Ferreira. São Paulo: Paulinas, 2003. 438 p. (A Biblia : uma leitura de genero). ISBN 85-356-0872-9. p.373-392.

* MAUCH, Ruth Evelyn. A filha de Jefté : uma releitura de juizes 11, 28-40 a partir do cotidiano da mulher. 148p. Mestrado em CIENCIAS DA RELIGIAO. São Bernardo do Campo, 2001.

* BRANCHER, Mercedes. A violencia contra as mulheres na vida cotidiana : um estudo do livro da alianca a partir de Exodo 20, 22-23, 19. 230p. Doutorado em POS-CIENCIAS DA RELIGIAO. São Bernardo do Campo, 2004.

* WANDERMUREM, Marli. Delitos não silenciados : a dor da violência nas histórias de vida nas narrativas sobre monarquia davídico-salomônica a luz dos textos de 2 Samuel 1 até 1 Reis 2. 321p. Doutorado em POS-CIENCIAS DA RELIGIAO. São Bernardo do Campo, 2002.

* GORDON, Pamela; WASHINGTON, Harold C. Estupro como metáfora militar na Bíblia Hebraica. In: PROFETAS a partir de uma leitura de gênero. Organização de Athalya Brenner. São Paulo: Paulinas, 2003. 541 p. ISBN 85-356-0825-7. p.421-445.

* N. EUENFELDT. Elaine VIOLÊNCIA sexual e poder : o caso de Tamar em 2 Samuel 13,1-22. Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana, Petrópolis, n. 41, p.42-53, 2002. (Resumo: "A partir de estudos sobre a comida preparada e a roupa que Tamar usa, levanta-se a hipótese de que ela exerce uma função num ritual de cura, ou restabelecimento da saúde. A violência sexual que Tamar sofre se dá no âmbito da casa, num ambiente de conflitividade e luta pelo poder. O perpetrador da violência é um familiar, o irmão, e outros homens da família são coniventes e silenciam a violência. Mas a vítima não é passiva diante da violência, pelo contrário, protesta, grita e torna público o estupro. Mas sua voz é abafada e silenciada. A proposta de análise quer evidenciar as dinâmicas de poderes envolvidas nessa trama de violência e evidenciar o papel ativo de Tamar na luta pela sua dignidade")

6798 visitas

13 comentários

Postar um comentário

  • Joziel (toledo) - 31/05/2013

    3. (Ouviram, pois, os filhos de Benjamim que os filhos de Israel haviam subido a Mizpá). E disseram os filhos de Israel: Falai, como sucedeu esta maldade? 4. Então respondeu o homem levita, marido da mulher que fora morta, e disse: Cheguei com a minha concubina a Gibeá, cidade de Benjamim, para passar a noite. 5. E os cidadãos de Gibeá se levantaram contra mim, e cercaram a casa de noite; intentaram matar-me, e violaram a minha concubina, de maneira que morreu. 3. Então peguei na minha concubina, e fi-la em peda...

  • joabtupac (Recife) - 23/05/2013

    - Brasília, DF - 21/10/2008 Agradeço muitíssimo ao Luis Rosa pela resposta esclarecedora sobre o assunto. Percebo que esse assunto oferece ainda bastante campo à pesquisa bíblica. Neste mister, ficam pelo menos dois desafios, a meu ver. 1) situação das crianças nascidas de estupro O primeiro é a situação das crianças nascidas de estupro. Quando a mulher é \"vítima\", ao que parece ELA é acolhida, como se vê em DT e no caso de Tamar (parce claro que esse acolhimento não está presente no caso da concubina \"dada\" ...

  • Juliana (Sao Paulo) - 04/06/2012

    A palavra estupro não aparece na tradução para português pq ela existe sim. Leia a tradução em inglês de King James de 1600 e alguma coisa que está lá "RAPE".

  • natalia (sp) - 04/05/2012

    cada mulheres da biblia trás um exmplo de vida qual é o exmplo de vida q a historia de tama nos tras

  • Alessandro (Nova Iguaçu) - 21/02/2012

    PS: Um detalhe que deixei de comentar em Deuteronômio 22, não se fala de estupro de mulheres VIUVAS ou PESSOAS NÃO VIRGENS, MAS QUE NÃO FOSSEM CASADAS. (naquela época mais comum como prostitutas). Nestes casos por exemplo NÃO EXISTE PUNIÇÃO EM TODA A BÍBLIA.... Ou seja.... ESTUPRO A ESTAS PESSOAS (MULHERES NÃO VIRGENS SOLTEIRAS) É PERMITIDO PELA BÍBLIA??

  • Alessandro (Nova Iguaçu) - 21/02/2012

    Não concordo com a sua interpretação sobre a presença da violência sexual na bíblia. 1º- A Bíblia, só se opõe aos estupros quando fere a MORAL DO HOMEM E NÃO DA MULHER. Em Deuteronômio 22, por exemplo, só é condenado o estupro a mulheres casadas (por desonrar o marido) e filhas virgens (desonra da família) Inclusive, o estupro à filha, a punição é somente 50 moedas de pratas e o casamento com a estuprada. DESCONSIDERANDO O SENTIMENTO DA MULHER, MAS PRESERVANDO A MORAL DO PAI EM NÃO TER UMA FILHA QUE NÃO É MAIS V...

  • ad (colatina) - 19/01/2012

    com certeza raimundo...isso faz muito sentido......pode trancar o tópico depois dessa...

  • RAIMUNDO NONATO (Fortaleza) - 19/01/2012

    quanto mais leio a Bíblia,maior fica meu esclareciemnto que este livro não é a palavra de Deus, fico me perguntando como Um Deus ,todo poderoso e bondoso , se preocupara em colocar histórias tão repugnantes em seu livro sagrado, há tantos ensinamentos que a humanidade precisaria ter desde milênios passados, como por exemplo o cuidado com o meio ambiente e o bem estar dos animais, a prática de higiene para prevenir doenças, e eles se preocupam em colocar histórias que em nada acrescentam para o bem da humanidade. is...

  • ad (colatina) - 09/01/2012

    http://www.youtube.com/watch?v=JcS7x-hQXC0

  • Cleverson (Porto Alegre) - 16/11/2011

    Prezado sr. Muito louvável seu esforço em demonstrar o suposto repúdio bíblico à violência sexual. No entanto os textos demonstram muito mais claramente o desprezo pelas mulheres, pois via de regra o abuso foi cometido com o consentimento ou por instrução de alguém que assume papel determinante como detentor de poder sobre as mulheres e como "temente" a deus. Ainda, o sr. esqueceu de mencionar que embora os personagens repudiem o ato, na maior parte deles a mulher, mesmo inocente, ou foi morta ou foi novamente hu...

  • Evelyn (Curitiba) - 13/03/2011

    Primeiramente, o versículo de Deuteronômio 22 inicial trata de Adulteŕio, não exatamente de violência sexual Para o usuário do primeiro comentário: Deixar as virgens (meninas, ainda) vivas não significa dizer que eram para ser abusadas e, sim, para que as deixassem livres e que num período posterior seriam tomadas por mulher (no sentido sexual). Nada tem a ver com condição de abuso sexual ou violência sexual.

  • Beethoven Brandão Correia de Lima (Maceió-AL) - 13/10/2010

    Deus consentiu com o estupro? Debatendo em uma comunidade contra uma ateísta ela afirmou que Moisés com o consentimento de Deus recomendou aos seus soldados que mantivessem as vidas de donzelas após o massacre de seu povo com o fim de estupra-las: “Porém, todas as meninas que não conheceram algum homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós” (Números 31. 18). Pensei em responder que a afirmação de Moisés “... Deixai-as viver para vós” não estava clara que se tratava de conjunção carnal. Mas ela poderia o...

  • Paulo Couo Teixeira (Brasília, DF) - 21/10/2008

    Agradeço muitíssimo ao Luis Rosa pela resposta esclarecedora sobre o assunto. Percebo que esse assunto oferece ainda bastante campo à pesquisa bíblica. Neste mister, ficam pelo menos dois desafios, a meu ver. 1) situação das crianças nascidas de estupro O primeiro é a situação das crianças nascidas de estupro. Quando a mulher é "vítima", ao que parece ELA é acolhida, como se vê em DT e no caso de Tamar (parce claro que esse acolhimento não está presente no caso da concubina "dada" pelo ancião aos que queriam abu...