Prezado Danilo, a resposta que lhe posso dar é meramente humana, visto que a Bíblia não trata explicitamente de uma questão parecida. A Bíblia bendiz o casamento, mas não legisla sobre com quem cada um deve casar. Naquela época, na maioria das vezes, o casamento era arranjado e o problema do matrimônio entre pessoas “antipáticas” à família de um dos noivos era raro.

Penso que você precisa trabalhar sobretudo a questão entre vocês dois, namorados. Talvez a primeira pessoa a ser convencida, oxalá através do amor, da possibilidade de casamento mesmo vivendo realidades religiosas diferentes é a sua namorada. A relação com os pais é importante, considerando o aspecto social, mas não é essencial, afinal a vida pertence a cada um e cada um, tendo crescido, é responsável pelas suas escolhas. Quem sabe, com o passar do tempo, você poderá provar aos pais da sua namorada que você é uma pessoa apta a esposar a filha deles. Penso que você tenha tempo para isso, bastando que a sua namorada seja, antes dos seus pais, convinta disso.