Siga-nos no FaceBook




Lugares bíblicos

Porque que na biblia fala que foram sete animais é não dois como as pessoas falam? Gênesis 7:2.

Pergunta de Sinthia Ingrid, Morada Nova
Resposta de Silvia Togneri, em 30/07/2012


Leia mais sobre Animais Noé Gênesis

Olá Sinthia Ingrid,

Na Bíblia, inicialmente são dois animais (um casal) de cada espécie que entram na arca com Noé. Mas, também, lembro que  na Bíblia está  a memória de diversos grupos ou tradições, que vivenciaram a ação de Deus em suas vidas, e assim acontece com  a história do dilúvio.  Algumas vezes a memória ou lembrança das diversas tradições, não coincidiam exatamente nos detalhes em seus relatos. E, também, quando esses relatos, muito tempo depois foram escritos, respeitaram-se as diferenças que existiam. Assim em Gn 6,19 aparecem dois animais (um casal) e  em Gn 7, 2: tanto sete casais, como um casal de animais.

Vejamos em Gn 6,19 - 20 é determinado por Deus que Noé leve para a arca, um casal de cada espécie de animais.  Mas, na continuação, em Gn 7, provavelmente, oriundo de outro grupo, que também faz essa memória, o pedido é que Noé leve para a arca, dos animais considerados puros, sete casais e dos animais considerados impuros, apenas um casal,  cf. Gn 7,2 -3. E em Gn 7,9 volta a questão de apenas um casal, tanto dos animais puros como os impuros, pois encontramos:  "entrou na arca sempre com Noé, um casal de animais, conforme Deus lhe  havia  ordenado". (cf. tradução: Bíblia de Jerusalém, CNBB e  Pastoral). Na tradução do Almeida em Gn 7,9 aparece: “entraram de dois em dois para Noé, macho e fêmea, como Deus ordenara”.

Nas narrativas anteriores de Noé com a arca, não encontramos na bíblia uma diferenciação de animais considerados puros e impuros, isso só começa a aparecer em Lv 11 e Dt 14,3-21, conforme  o registro da tradição sacerdotal. Esse grupo que faz a redação final de Gn 7, com base em outra memória, que não a de Gn 6, incorpora na narração a questão dos animais puros e impuros. Precisamos notar que em Gn  1, 21.25, Deus após criar os animais, viu que sua criação era boa, portanto, há uma questão a levar  em consideração, a respeito dos animais considerados puros e impuros, fruto da tradição sacerdotal.

Sinthia, muitas vezes, queremos encontrar na bíblia  uma  exatidão nas narrativas sobre um mesmo fato, mas isso, as vezes,  pode não acontecer, porque nela está a memória de muitos e muitos grupos,  em diferentes épocas e situações, e, por isso, podemos encontrar algumas divergências, como é o caso do relato do cap. 7 de Gênesis. A intenção nos dois relatos, tanto em Gn 6 como Gn 7, está ressaltada, Deus não quer acabar com a sua criação. Cabe a todos nós seres humanos, cuidar e preservar de tudo o que Deus criou.

3042 visitas

12 comentários

Postar um comentário

  • Carlos (Campos) - 29/04/2013

    Mas o plano do dilúvio foi revelado: Deus queria acabar com a maldade na terra e resolveu matar, por afogamento, toda a gente e todos os animais, salvado uns poucos escolhidos, os quais ele achava que não eram maus. Esse era o plano divino. Depois de executado o plano, Deus descobre que não iria adiantar de nada. Portanto o plano era bem conhecido, foi executado como planejado, só que deu chabu!

  • Lúcia (São Paulo) - 29/04/2013

    Onde está escrito que "mas Ele quis repartir conosco"?

  • Giseli (Macaé) - 29/04/2013

    Só digo uma coisa a todos vcs... A Bíblia que é a PALAVRA de Deus nos fala que os planos dEle não foram revelados a nós... E Deus na minha opinião poderia ter ficado aqui sozinho como está lá em Gn 1, numa terra totalmente sem graça e desabitada, andando sobre as águas, mas Ele quis repartir conosco e assim como está lá no livro de Gn 8:21b, nós que somos maus desde a nossa infância, pois fomos nós que buscamos o mal e não Deus que nos o apresentou. Não nos cabe entender nada, a gente até busca entender, mas não va...

  • Ana (Rio) - 27/04/2013

    Dá qui a pouco já se vão os 2.000 anos da promessa da 2ª volta do Cristo! Eu só não entendo por que ele não resolveu a parada quando já estava aqui. Eu acho que, como Deus não conseguiu dar jeito nas coisas com o Dilúvio, Cristo também não conseguiu dar jeito com promessas de "céu" e ameaças de "inferno". Aí se picou dizendo que voltava depois. E, pelo tempo, pode ser que tenha se esquecido de voltar, igual quando Deus esqueceu Noé na arca e depois se lembrou dele.

  • Luis (Macapa) - 18/04/2013

    Pois é, Maria, tanto bicho e gente mortos para nada! Restou a Deus tentar de novo: dessa vez mandando ao sacrifício o próprio filho! Isso já foi há mais de 2000 anos e, até agora, nada!

  • Erivaldo (Salvador) - 18/04/2013

    Luis, eu te entendo, tambem era assim, igualzinho, alias bem pior que voce em relação a DEUS, agora com os seus comentários começo a lembrar do que já disse e fiz contra DEUS, te entendo cara. Más um dia a luz da pregação do verdadeiro evangelho chegou até o meu coração e eu deixei CRISTO entrar, LUIS faça isso que ainda hoje mesmo voce será igual à aquele LADRÃO na cruz, não somos melhores que ELE em nada, somos todos iguais, só que uns aceitam a pregação do evangelho e outros não, más eu tambem era assim, venha p...

  • Maria (Rio) - 18/04/2013

    Sem falar que a estratégia toda foi muito estranha: Ele queria matar os seres humanos e não conseguiu deixar de fora os outros bichos?! Minha neta leu a história e não se conforma com tanto bicho morto, já que o alvo a ser eliminado era o ser humano!

  • Luis (Macapá) - 16/04/2013

    Da mesma forma que fracassou Deus com a estória da Torre de Babel: há muito que a existência de diferentes idiomas não impede que os homens se comuniquem. Parece que Deus subestimou a capacidade dos homens em aprender línguas diferentes!

  • Luis (Macapá) - 15/04/2013

    O mais relevante na história do dilúvio é que essa narrativa atesta, como já dito aqui, a incompetência de Deus! Vejamos: Deus queria se livrar da corrupção na terra; apartou meia dúzia de humanos e matou os demais, todos os demais! Mas o plano divino deu chabu: a humanidade se refez com os mesmos problemas. Ou seja, Deus fracassou no seu intento!

  • Luis (Macapá) - 13/04/2013

    Se em Gn 7,9 volta a questão de apenas um casal, tanto dos animais puros como os impuros, pois encontramos: "entrou na arca sempre com Noé, um casal de animais, conforme Deus lhe havia ordenado", e se em Gn 8,20 Noé matou de todo animal limpo e de toda ave limpa e ofereceu holocaustos sobre o altar, então somente foram salvos os animais impuros! De onde surgiram os animais puros existentes hoje?

  • Alex (Manaus) - 19/02/2013

    Os animais serviram não apenas para a reprodução e alimentação, mas também para o sacrifício. Lembre-se que Deus gostava de sentir o suave cheiro de bicho queimado. 20 - E edificou Noé um altar ao SENHOR; e tomou de todo animal limpo e de toda ave limpa e ofereceu holocaustos sobre o altar. Agora imagine o tamanho desse sacrifício: de todo animal limpo! Mas isso é o de menos. O problema continua sendo quantos animais foram necessários colocar na arca e de quais espécies. Em princípio, seriam necessários mi...

  • Ademar (aracruz) - 31/07/2012

    Sra. Silvia, por favor, não se faça de desentendida. Se Deus diz que algo é bom, não significa que é pra comer. Acorda. Sabia que no céu não existia pecado? Sabia que no céu também não existia homicídio? Portanto, uma Lei de Deus não precisa estar escrita para ser válida. Quando vc educa seu filho, vc escreve tudo que ele pode ou não de fazer? Sabia que a escrita não é a única forma de comunicação? Portanto, assim como o sábado existia desde a criação, muito antes das tábuas de moisés, a diferença entra animais pur...