Quero entender melhor a passagem de Mateus 10,34-36, onde Jesus diz que não a paz, mas a espada. Ele veio separar o homem do seu pai, a filha da sua mãe, a nora da sua sogra. Os inimigos de alguém serão as pessoas da própria casa.

Pergunta de Regina Veloso, Rio de Janeiro / RJ
Resposta de Odalberto Domingos Casonatto, em 03/07/2012


Leia mais sobre Jesus Mateus

Olá Regina Veloso do Rio de Janeiro / RJ!

Já temos conhecimento que o evangelho de Mateus pertence aos sinóticos e como foi escrito em Jerusalém, para uma comunidade descendência Judaica, o autor Mateus utilizou elementos vindo do Antigo Testamento para tornar conhecida melhor a mensagem de Jesus, a boa nova. Assim vamos identificar Jesus como o novo Moises, sua mensagem no evangelho é explicada em cinco discursos imitando o Pentateuco. Encontramos centenas de citações do Antigo Testamento encaixadas nos textos de Jesus, para facilitar a compreensão aos Judeus. Aparecem às parábolas, um gênero literário típico do Judaísmo. As 10 aventuranças representam os 10 mandamentos como a carta magna do cristianismo e assim vai.

A passagem que perguntas maiores esclarecimentos é narrada em Mateus 10,34-36:

“34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.

35 Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;

36 e assim os inimigos do homem serão os da sua própria casa”. (Mateus 10,34-36)

 

Esta passagem esta localizada na apresentação do segundo discurso (são 5 discursos = 5 livros do Pentateuco) de Jesus. Esta parte para uma maior compreensão poderia ir até o versículo 40. Melhor entendida como os pró e os contra a pessoa de Jesus. Encontramos também estes textos nos Evangelhos de Marcos 8,34-35; Lc 12,51-53; 14,26-27, formando o conjunto dos sinóticos.

Podemos entender esta passagem como a da renuncia cristã. O evangelistas Mateus coloca neste texto a sentença de Jesus que se refere à divisão (vv. 34-37). A presença da renuncia cristã aqui é reforçada pela afinidade com o tema dos sacrifícios e renuncias que a vida cristã exige de todo o seguidor de Cristo, muito ligado ao tema do martírio que muitos seguidores de Cristo pagaram pelo seguimento de Jesus.

O versículo 34 nos fala em trazer a paz. Jesus com sua fala quer que os discípulos e seus seguidores entendam melhor o que seriam as expectativas messiânicas em que o Judaísmo cultivava. Jesus fala no texto de paz, mas não em perspectiva humana, homem para homem, mas no sentido de um relacionamento homem com Deus. No primeiro fato, na busca da paz do homem com o homem ele traz a espada, significando a luta entre o bem e o mal ou entendendo ainda entre aqueles que acolhem sua mensagem abraçando o seguimento de Jesus e os que rejeitam a mensagem de Jesus.

Junto com este fato, vem à espada cortante da decisão radical que responde ao chamamento de Jesus, que exige muitos cortes e sacrifícios dolorosos com o ambiente e com a própria família.

Comentando ainda o versículo 35, podemos dizer que se entende “vim separar”, como uma expressão que doe aos nossos ouvidos, mas que na linguagem bíblica são as exigências divinas do chamamento que provocam rupturas radicais nas relações familiares e humanas. Entende-se a passagem “separar  o filho de seu Pai” como que o Pai é contra a mensagem de Jesus e o filho acreditando na mensagem de Jesus. Este fato provoca separação entre o Pai e o filho ou mesmo como o texto continua a mãe com a filha etc.

8484 visitas

2 comentários

Postar um comentário

  • luciana reis (são paulo) - 12/05/2014

    Minha filha conheceu um jovem não cristão que se converteu e está firme nos caminhos do senhor,era o filho que fazia tudo para os pais,saiu da casa deles casou-se está indo para a igreja com ela,a mãe e o pai se tornaram inimigos,não foram no casamento,ele ora e pede a Deus que abra os olhos da sua família,realmente a palavra de mateus 10;34,36 se cumpre,temos que pedir para Deus salva-los também.

  • Ademar (aracruz) - 24/07/2012

    ex: Meus pais são católicos. Fui educado na doutrina católica. Identifiquei os erros e me separei da minha família quanto a fé. Eles ainda não conheceram a verdade mas concordam com todas as verdades que aprendi. Portanto, pode parecer ruim a divisão, mas Deus restaura tudo, portanto, não tenha medo de fazer a coisa certa.Por isso, a Bìblia diz: E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Apocalipse 18:4