Quero saber mais sobre a vida de Balaão. Quem ele foi? Quantos anos viveu?

Pergunta de Ferrnanda, Rio de Janeiro
Resposta de Odalberto Domingos Casonatto, em 20/04/2012


Leia mais sobre Balaão

Olá Fernanda do Rio de Janeiro / RJ!

 

Balaão, um profeta pagão ou um profeta de Deus?

Balaão é uma figura misteriosa (Nm 22-24), as informações que temos dele é a aquilo que o texto bíblico nos apresenta. Para responder a pergunta, Fernanda, vamos examinar o texto bíblico.

Sabemos que Balão era um Profeta de Deus. Mas a leitura dos textos nos sugere como era a ligação entre Deus e o profeta Balaão. Lendo os capítulos 22-24 do livro dos Números temos uma certeza que o Espírito do Deus veio sobre ele, e ele profetizou sobre o futuro do povo de Deus e a vinda do Messias (Nm 24,1-9, 17-19). Embora Balac, rei de Moab, pediu que Balaão amaldiçoasse o povo de Israel, ele possuía uma certeza de que este povo era protegido e abençoado por Deus. Deus já tinha entrado em contato com Balaão e revelou Seu plano e ação de profeta.

Aos mensageiros de Balac o profeta Balaão disse:

“Mesmo que Balac me desse o seu palácio cheio de prata e de ouro, eu não poderia fazer coisa alguma, grande ou pequena, que vá além da ordem do Senhor, o meu Deus” (Nm 22,18).

Nesta passagem bíblica temos o conhecimento que Balaão se convertido para Deus, o Deus de Israel, e O adorava plenamente, sem restrições. Não temos conhecimento, quando e como isto aconteceu , mas sabemos que Balaão se tornou um profeta de Deus.

 

Por dois motivos Balãao é misterioso e enigmático.

- primeiro ele estava a serviço de um Rei Balac que queria que ele amaldiçoasse Israel, o povo do Senhor

- segundo lugar, ele mistura o serviço profética ao Deus de Israel com suas antigas práticas pagãs. Estava Balaão combinando a adoração à Deus verdadeiro com práticas rituais pagãs de outros deuses.

 

Qual o ensinamento desta História.

Descobriremos que a importância desta história não é saber mais de Balaão, mas descobrir sua finalidade dentro do livro de Números. Três considerações vem até nós:

Primeira, a narrativa mostra que não há outro Deus como o Deus de Israel. Balaão era convicto que Javé é o único e que a bruxaria é ineficaz com ele. Balaão se convenceu que unicamente poderia dizer o que Deus colocará em sua boca, e que ele era incapaz de falar o que Balac solicitara. Em seu terceiro oráculo Balaão se colocou à disposição de Deus. Foi este momento em que o Espírito desceu sobre ele.

Em segundo lugar, a história narrada no livro dos números demonstra que o povo de Deus é invencível. As forças do mal nada podem contra aqueles que são abençoados pelo Senhor. Deus revela-se como o líder militar do seu povo de um exército vitorioso marchando em direção a Canaã.

Em terceiro lugar, através da narrativa, Deus dá a conhecer aos pagãos o seu plano para com seu povo Israel. O profeta Balaão indica o momento em que, Israel seria vitorioso sobre todos os seus inimigos e ser capaz de viver em paz (Nm 24,8, 9). Balão a época da exaltação do reinado de Israel (versículos 8, 17-19).

Em resumo esta história ensina para o povo de Deus que vive hoje, que a força de Deus esta com eles reafirmando a confiança no Salvador e Senhor. A visão de Balaão torna claro o ensinamento que com o poder e a força de Deus, Israel seria vitorioso sobre os inimigos e seria capaz de viver pacificamente (Nm 24,8-9). Balaão previu uma época em que o Rei de Israel e o seu reino seria exaltado (Nm 8, 17-19). Concluindo podemos afirmar que a mensagem desta história se aplica com igual força para povo de Deus hoje, que é fiel a sua palavra e reafirma a confiança em nosso Salvador e Senhor.

 

Nota: Conforme o periódico Biblical Archaeology Review (setembro/outubro de 1985), foi encontrado nas escavações no Tel Deir Alla uma notável confirmação de que Balaão realmente existiu. “Segundo testes, as inscrições encontradas datam de cerca de 800 a.C.

O texto bíblico fala como Balaão foi morto a fio da espada e não consta a sua idade.

“Quanto a Balaão filho  de Beor, advinho, os filhos de Israel o passaram a fio de espada juntamente com aqueles que o haviam matado”(Nm 13, 23).

17900 visitas

8 comentários

Postar um comentário

  • paulo cristo (BETIM MG) - 19/10/2014

    O texto nos relata que um homem de Deus, se desviar da verdade e se corromper pode ser usado pelo inimigo. Nos mostra o que nós não devemos fazer. Ou seja seguir a doutrina de Balaao. Um abraço a todos . Que DEUS nos de muita sabedoria.. O texto de referência é Nm 31.

  • Filipe Carvalho (Itaborai) - 19/09/2014

    Balaão era simplesmente um feiticeiro, muita gente se apega a esta palavra Deus não é homen para que minta e nem filho do homen para que se arrependa bla bla bla. ai vai la em genesis e puxa e se arrependeu Deus de ter feito o Homen. quem colocou as primeiras palavras simplesmente um feiticero não devemos da creditos a isso texto sem contexto = eresia

  • NEYLANE (ITUPEVA) - 14/07/2014

    jonatas de salvador leia II PEDRO 2:15-16

  • VALDECINO JAIME DA SILVA (PAVUNA- RJ) - 24/06/2014

    !! EU GOSTEI, DESTA INTERPLETAÇÃO.!!! CONCORDO COM OQUE FOI EXPOSTO LEVAME CRER QUE GUALQUER UM PODE SER USADO . BASTA SER CONVERDTDO. BOM DIA!!!!

  • darcio lima araujo (taboao da serra) - 18/06/2014

    gostei da interpletação , balao era prefeta de Deus , e nao falço profeta mas se deixou levar pelos premios de balac(judas ,verc11), o povo de Deus é guardado mesmo quando eles nao sabem,Deus permanece fiél para os guardar

  • Jonathas cruz Sales (Salvador ) - 31/05/2014

    Olá quero deixar claro que Balaão não era profeta e sim um adivinho. O objetivo da palavra é mostrar como um falso religioso provoca estragos na obra de Deus.

  • Giancarlo (Belo Horizonte) - 19/05/2014

    Bom estudo, mas a referência de Números 13 esta errada.

  • Paulo Heleodoro de Araújo Júnior (Mesquita RJ) - 06/05/2014

    O estudo mostrado é coerente e Biblicamente correto. G&p.