Qual a data e onde Elias foi arrebatado ou elevado aos céus? Qual a data e onde Daniel foi jogado na cova dos leões? Em que ano, como surgiu e quantas foram as divisões dos idiomas?

Pergunta de Paulo Vicente Ferreia, Campinas SP
Resposta de Luiz da Rosa, em 07/05/2008


Leia mais sobre História de Israel Elias e Eliseu Daniel

Conforme podemos ler no Livro dos Reis(1Reis 17-21 e 2Reis 1-2), Elias profetizou durante o reinado de Acab, que o quadro cronológico bíblico coloca entre os anos 874 e 853 antes de Cristo. A narração bíblica conta que Elias desafiou e derrotou os profetas do deus Baal sobre o Monte Carmelo, onde demonstrou a potência de Deus acendendo a lenha verde e molhada. Depois disso, junto ao rio Kison, degolou todos os 450 sacerdotes de Baal (1Reis 18). Então fugiu para o Monte Sinai, onde recebeu alimento de um anjo e falou com Deus. Eliseu foi chamado para ser seu sucessor. Finalmente foi arrebatado aos céus por uma carruagem de fogo e desapareceu.

A história de Daniel, cronologicamente é mais difícil de datar. Isso é devido ao fato que o livro foi escrito muito tarde, por volta do ano 200 antes de Cristo, durante a perguição, contra os judeus, da parte de Antíoco IV. A intenção do livro era de dar coragem aos judeus a quem foi proibido a prática da própria religião. O protagonista do livro é Daniel, cuja a história é ambientada durante o período do Exílio dos judeus em Babilônia (587 – 539 antes de Cristo). Se quiséssemos fazer uma comparação, é como uma novela mostrada na televisão hoje, que porém é ambientada no século XVIII. A história de Daniel na cova dos leões é contada em Daniel 6: o profeta era ministro do rei Dario (ca. 549 a.C. - 485 a.C.), que o estimava. Os outros ministros, com inveja, procuravam uma armadilha para desprestigiá-lo dinate do rei. Então é proposto por eles ao rei um decreto: “Todo aquele que dirigir uma prece a quem quer que seja, deus ou homem, exceto a ti, seja lançado na cova dos leões”. O rei então assinou o decreto. Daniel não deu ouvidos à decisão e continou a fazer como era seu costume: três vezes por dia ele se punha de joelhos, orando e confessando o seu Deus. Instigado pelos outros ministros, o rei lançou Daniel na cova dos leões, dizendo a Daniel que “teu Deus, a quem serviste com perseverança, ele te salvará”.
No dia seguinte o rei foi até à cova dos leões e gritou: “Daniel, servo do Deus vivo, o teu Deus, a quem serves com tanta constânica, foi capaz de te livras dos leões?” Daniel então lhe responde: “Meu Deus enviou-me seu anjo e fechou a boca dos leões”. O rei então ficou contente e condenou todos os outros ministros à cova dos leões (Daniel 6).

Quanto à terceira parte da sua pergunta, não encontramos uma resposta na Bíblia. Na história da Torre de Babel, contada no livro do Gênesis, temos uma tentativa de explicação do por que das diferenças linguísticas, da separação dos povos, mas é uma leitura limitada. De fato não podemos dizer que as línguas surgiram contemporaneamente, numa determinada época. Basta pensar nas línguas que derivaram do latim, como o nosso português, mas também o espanhol, francês, italiano e romeno. Todas elas são derivadas do latim e surgiram durante um processo muito lento. O primeiro documento em francês, por exemplo, é de 842 (Serment de Strasbourg) e o português aparece somente em 1175, uma pacto de não agressão estabelecido entro dois irmãos, Gomes Pais e Ramiro Pais. Se quiser, pode ler outras respostas sobre a Torre de Babel

1049 visitas

4 comentários

Postar um comentário

  • ABRAHAO RIBEIRO (Foz do Iguaçu PR ) - 07/06/2013

    FATOS ESPÍRITAS NO ARREBATAMENTO DO PROFETA ELIAS: De conformidade com o período em que sucedeu o ato do arrebatamento do profeta Elias para os planos da vida celestial, reinava em Judá, berço pátrio de Elias, o rei Josafá por volta dos anos 850 antes do Cristo (2 Reis 1. 17). E, 10 ANOS depois do arrebatamento espiritual do Profeta Elias para o Céu, foi enviada uma carta escrita de próprio punho pelo profeta Elias para o sucessor de Josafá, nessa época Jeorão (2 Reis 8. 16), criticando a corrupção moral de...

  • ABRAHAO RIBEIRO (Foz do Iguaçu PR) - 02/06/2012

    O ARREBATAMENTO EM ESPÍRITO DE ELIAS, APÓS SUA MORTE FÍSICA Resumindo: Elias homem físico teve seu corpo carnal decomposto pela morte física como todos os homens fisicamente morrem na existência material. Deus estabeleceu no inicio da vida física material: Tu és pó e pó te tornarás... (Gênesis 3. 19); Porque aos homens está ordenado morrerem... vindo depois o juízo... (Hebreus 9. 27); O Corpo volta ao pó e espírito retorna a Deus (Eclesiastes 12. 7) ELIAS NÃO PODERIA SER SUPERIOR A JESUS CRISTO, POIS ATÉ...

  • ABRAHAO RIBEIRO (Foz do Iguaçu PR) - 02/06/2012

    O PROFETA ELIAS FOI ARREBATADO AO CÉU EM CORPO CARNAL; OU, EM CORPO ESPIRITUAL? Segundo o historiador Flavio Josefo que existiu há 90 anos d.C; o LIVRO DE REIS fora escrito pelo profeta Jeremias que vivera há 600 a.C; que descreve os fatos relacionados ao profeta ELIAS que vivera há 900 anos a.C; OU SEJA, o profeta Jeremias está descrevendo uma história que transcorrera há 3 SÉCULOS mais ou menos anterior à sua época, e que era comentada oralmente através das gerações. A QUESTAO É: - ELIAS MORREU DE FA...

  • ABRAHAO RIBEIRO (Foz do Iguaçu PR) - 08/05/2012

    RELATOS AMBÍGUOS DO ARREBAMENTO DE ELIAS Depois da morte do rei Salomão surgiram conflitos religiosos internos entre as tribos do povo hebreu (cisma), ocasionando divisões políticas: Reino de Judá, com a capital em Jerusalém; Reino de Israel que ficou sendo governado por Jereboão, com a capital em Samaria, e que aliou-se aos fenícios outrora inimigos mortais do povo israelita. E no decorrer das sucessões e reinados implantou-se o paganismo como religião oficial em Israel, tendo em Jezebel mulher do rei Acabe, ...