Siga-nos no FaceBook




Lugares bíblicos

Onde achar na Bíblia algo sobre escorpião?

Pergunta de Leonardo Silva, Abreu e Lima
Resposta de Odalberto Domingos Casonatto, em 20/11/2011


Olá Leonardo! de Abreu e Lima

Ouvindo sobre escorpiões na Bíblia.

As primeiras vezes que eu ouvi sobre escorpiões na Bíblia me causaram profundo medo, foram nas aulas de História Sagrada em que falava-se do poder dado por Jesus aos apóstolos:

“Eis que eu vos dei o poder de pisar serpentes, escorpiões e todo o poder do Inimigo, e nada vos fará dano.”   (Lc 10,19)

Ainda esse outro texto que inicialmente não entendia:

“Quem de vós sendo pai, se o filho lhe pedir um peixe, em vez de peixe lhe dará uma serpente? Ou ainda, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião?” (Lc 11,11-12)

Estes textos despertaram-me a curiosidade de conhecer os escorpiões e na minha infância andava revirando pedras para encontrá-los em casas abandonadas ou taipas de pedras, e eles apareciam sempre com seu instinto de defesa o ferrão na ponta do rabo pronto para picar e de cor preta forte.

 

A presença dos Escorpiões em textos Bíblicos

O escorpião pertence à mesma classe das aranhas, conhecidas como do gênero aracnídeos e encontra-se nos países quentes como Brasil, o norte da África e desertos do oriente Médio. Escorpiões encontramos de todos os tipos, tamanhos e nas cores preto e branco (nos desertos). O escorpião tem como característica saliente o seu ferrão, tem uma forma de curva, ligado a duas glândulas que contem veneno localizado na extremidade da cauda. Facilmente nestas regiões encontramos os escorpiões escondidos nos buracos e debaixo das pedras, em paus apodrecidos e com hábitos noturnos buscando suas presas os grandes insetos em que ele segura com a sua boca de forma de pinça, ferindo-os com um golpe mortal do ferrão que está sua cauda. Nos desertos da Palestina os escorpiões são muito abundantes, em geral, nas proximidades do mar Morto e da península do Sinai, como acontecia nos dias do Êxodo:

“naquele grande e terrível deserto cheio de serpentes abrasadoras, de escorpiões, e de sede” (Dt 8,15).

O livro de Josué nomeia um desfiladeiro na fronteira meridional de Judá, com o nome da subida dos Escorpiões.

No Antigo Testamento ainda encontramos referência em Ez 26, em forma de uma metáfora do Israel rebelde, e 1 Rs 12,11; 2 Cr 10,14: “Eu, porém, vos castigarei com escorpiões” esta frase é entendida como uma expressão figurada.

 

Escorpiões no Novo Testamento:

Alem dos ditos de Jesus citados acima encontramos também no livro do Apocalipse: Ap 9,3; 5; 10

“E da fumaça saíram gafanhotos pela terra, dotados de um poder semelhante ao dos escorpiões da terra” (Ap 9,3) ou ainda

“Foi-lhes dada à permissão, não de matá-los, mas de atormentá-los durante cinco meses com um tormento semelhante ao do escorpião, quando fere um homem”. (Ap 9,5)

“Eram providos de caudas semelhantes a escorpiões, com ferrões: nas suas caudas estava o poder de atormentar os homens durante cinco meses”. (Ap 9,10)

 

Os escorpiões do deserto Arábico

Tenho uma experiência particular vivida no deserto arábico no outro lado do Rio Jordão, na Transjordânia, que narro como ilustração à resposta desta pergunta.

Com um grupo de estudos bíblicos viajamos durante uma semana pela Jordânia, conhecendo lugares bíblicos e meditando a palavra de Deus: Assim passamos por muitos lugares bíblicos como o da Assunção de Elias, Campos de Moab, Pela, Gadara, Gerasa, Aman, Monte Nebo, Madaba, Fortaleza de Maqueronte, (João Batista foi decapitado), Vale do rio Arnon,  Kerak, Petra no deserto Arábico etc...

 

Os escorpiões brancos do deserto:

Minha experiência vivida em meio aos escorpiões...

Chegamos em Petra para a visitar da antiga cidade do Reino dos Nabateus e lugar de refugio da Comunidade Cristã de Jerusalém depois da destruição de Jerusalém no ano 70 d.C. O guia do grupo nos levou para um lugar que foi um antigo acampamento de arqueólogos que permaneceram na região por um bom período de tempo. Terminadas as escavações permaneceu o piso de concreto de algumas casas e a proposta era dormir ali, e na manhã seguinte antes do nascer do sol subir a montanha. Foi montado o acampamento e os sacos de dormir espalhados pelas lajes de concreto. A luz apenas era de um lanterna e depois da janta cada um tratou de se arrumar para dormir. Entretanto um alerta foi dado quando alguém viu entre as frestas das lajes alguns escorpiões brancos, o medo se apoderou de todos. Nesta situação como iríamos dormir. O que fazer longe de recursos se tivesse o infortúnio de algum colega ser picado por um escorpião. Somente o cansaço do dia movimentado de longas caminhadas e do sol quente fez com que pudéssemos dormir. Por ajuda divina ou mesmo por sorte ninguém foi picado naquela noite mal dormida. Na manhã seguinte a excursão continuou, sem mais a necessidade de dormirmos outra noite no deserto

 

Concluindo:

Os escritos bíblicos trazem esta realidade dos escorpiões em suas páginas. Eles são um alerta, para nos cuidarmos, de não sermos atacados por eles, muitas vezes simbolizados pelo mal e a maldade que nos rodeia. Mesmo quando usado como metáforas eles estão nos alertando para estarmos atentos e evitarmos o mal e os perigos que representam.

2094 visitas

1 comentário

Postar um comentário

  • Roberta (SANTA VITORIA) - 23/10/2012

    eu achei bem claro este estudo muito bom