Uma janela sobre o mundo bíblico

Narra-se que Jesus ressucitou ao terceiro dia. Como se deve considerar este terceiro já que o dia tem 24 horas?



  • Pergunta de Carlos, Rio deJjaneiro
  • 23354
  • 22/10/2007
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Páscoa | Jesus | Ressurreição


Os 4 Evangelhos falam da ressurreição como acontecida na aurora do “primeiro dia da semana” – en grego “eis sabbaton” - (Mateuw 28,1; Marcos 16,2; Lucas 24,1; João 20,1). ‘Sabbaton’, em grego, é a mesma palavra usada para ‘sábado’, porém, no Novo Testamento, significa também semana. Portanto ‘eis sabbaton’ significa, literalmente’ ‘primeiro da semana’, o primeiro dia, ou seja, domingo. Portanto, todos os evangelistas dizem que Jesus ressuscitou no domingo.
Precisamos então ver quando Jesus foi crucificado. Os evangelhos são unânimes e dizem que era ‘dia da preparação’ – paraskeue, em grego, que retoma o hebraico (Mt 27,62; Mc15,42; Lc 23,54; Jo 19,31). ‘Dia da preparação’ significa o dia que precede a Páscoa, que naquele ano, como afirma claramente João, caía no sábado (“porque esse sábado era grande dia!”). Além do mais era a ‘hora nona’, ou seja, 3 da tarde.

Jesus portanto, ressuscitou no terceiro dia e era domingo. Isso, contudo, não significa que entre sua morte e ressurreição tenham passado 3 dias, 72 horas. Conforme a narração dos evangelhos, a sua sepultura teria durado pouco mais de 30 horas, embora tenha ficado no sepulcro na sexta, sábado e domingo.

A expressão ‘terceiro dia’ entrou muito cedo na tradição cristã, no primeiro credo da comunidade. Em Atos 10,40 e, sobretudo, em 1Coríntios 15,4 (“Foi sepultado, ressusscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.”) temos o germe das futuras profissões de fé. Para a comunidade esse ‘terceiro dia’, além de uma questão cronológica, tinha um significado simbólico. Primeiro de tudo lembrava os anúncios da paixão feito pelo próprio Jesus, como vemos em Marcos 8,31; 9,31; 10,34. Também lembra as palavras de Cristo que dizia que “Posso destruir o santuário de Deus e reedificá-lo em três dias” (Mateus 26,61). O mesmo Jesus ainda diz, segundo Mateus 12,40: “Porque assim como esteve Jonas três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim o Filho do Homem estará três dias e três noites no coração da terra.” Além do mais se lembra ainda o Antigo Testamento, exatamente Oséias 6,2: “Depois de dois dias nos fará reviver, no terceiro dia nos levantará”.

23354 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook