Uma janela sobre o mundo bíblico

O que muda do Velho para o Novo Testamento? No Novo Testamento tem algo a respeito do que não devemos comer, como a carne de porco?



  • Pergunta de Wagner, Tatuí-sa
  • 10525
  • 08/04/2011
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Antigo Testamento | Antigo Testamento |


Nessa resposta, tenho também presente o comentário enviado por Eliane, de Jaú. Ela faz a seguinte reflexão, que transcrivo aqui:

Tenho uma grande duvida sou batizada na igreja católica ,mas ñ sou. Já fiz visitas em outras igrejas! Já tive estudo bíblicos com Testemunha de Jeová, com Adventista do Sétimo Dia e outros! Minha dúvida é: cada um prega a palavra de deus diferente um do outro. Por exemplo, as Testemunhas dizem que ‘vamos pro paraíso’. Até aí tudo bem, mas não entendo por que eles são contra a transfusão de sangue e muitas que são solteiras ou casaram não tem filhos ainda pois esté esperando pra tê-los no paraíso. Quanto à transfusão não me responderam. Na adventísta tem um tal do “por do sol” que varia de horário no sábado, quando dizem que você não pode fazer nada; se alguém for ti pagar, você não pode receber e outras coisas. A Cristã do Brasil prega o Antigo Testamento!!! Bom minha duvida é esta: Por que uns seguem o Novo enquanto que outros o Antigo Testamento, sendo que Deus é um só. É por isso que não sigo nenhuma, visto que Deus deixa o direito de você ir e vir.


Muita coisa muda entre o Antigo e Novo Testamento. Toda a Palavra de Deus, as Sagradas Escrituras, são inspiradas pelo Espírito Santo e tanto o Antigo quanto o Novo Testamento tem valor para o cristão. Nenhum dos dois pode ser excluído e ambos merecem nossa atenção e leitura. Todavia no Novo Testamento encontramos a revelação plena de Deus, enquanto que o Antigo a prepara.

Tentando ser mais objetivo, uso um exemplo. Imaginamos que devemos fazer uma viagem de carro, de São Paulo para o Rio. O meu objetivo è visitar o Rio de Janeiro, mas como não percorro a Via Dutra todos os dias, preciso me orientar. Por isso observo as placas e sigo suas indicações. Elas são fundamentais para a minha chegada ao Rio. Todavia, quando chego ao Rio, meta da minha viagem, as placas que se encontravam na metade do caminho, indicando a direção do Rio, ficam para trás e são quase que uma recordação do meu trajeto. Talvez terei que usá-las novamente, se, precisando ir para o Rio, perco a estrada. Não posso absolutamente eliminá-las, pois ajudarão, com certeza, ainda a tantos outros que precisam chegar ao Rio.

 

Ambas as perguntas mencionam questões de comportamento. Há muitas igrejas cristãs que sublinham algum aspecto relacionado com a história bíblica. A questão da transfusão do sangue está intimamente ligada com a importância que o sangue tem na Bíblia, onde ele é considerado exclusivamente de Deus. O Sábado era o dia de repouso e dedicado ao encontro com Deus em todo o ambiente bíblico e continua até hoje na religião judaica. O cristianismo escolheu o domingo, por causa da ressurreição de Cristo e abandonou a observação do Sábado. Sobre o comer a carne de porco, no Novo Testamento esse preceito era obviamente observado, pois todos os seguidores de Jesus, como Ele, eram judeus e observavam fielmente os preceitos do Antigo Testamento. Esses preceitos perderam valor no mundo católico, provavelmente por causa do ingresso dos gentios na igreja nascente.

 

Desde os primórdios da Igreja houve alguns que tentaram negar a importância do Antigo Testamento. A Igreja, invés, sempre afirmou o seu papel imprescindível.

Para tirar o efeito negativo, que pode derivar do adjetivo “Antigo” (Antigo Testamento), alguns exegetas acham melhor usar, no lugar de "Antigo" (ou Velho) e "Novo" os adjetivos "Primeiro" e "Segundo".

10525 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook