Uma janela sobre o mundo bíblico

Gostaria de saber o que Jesus queria dizer em Mateus 7,6?



  • Pergunta de Maria Idalia Alves, Ananindeua - PA
  • 57350
  • 31/03/2011
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Novo Testamento | Mateus |


 Olá Maria Idalia Alves de Ananindeua - PA!

Perguntas pela interpretação do versículo de Mateus 7,6: “Não deis aos cães o que é Santo, nem atireis as vossas pérolas aos porcos, para que não as pisem e voltando-se contra vós, vos estraçalhem”.

Este versículo de Mateus faz parte das recomendações finais que Jesus faz a Comunidade na vivência e na pratica da Justiça, que aparecem na primeira parte do Evangelho de Mateus que é o anuncio do Reino de Deus.

Olhando o conjunto do texto evangélico

O que aparece nos versículos 1 até o 20 são vários conselhos que estão ao redor de uma regra de ouro, que ajudará a Comunidade tornar concreto o Reino de Deus, com a pratica da Justiça. Esta regra de ouro se encontra no versículo 12: “Tudo o que vocês desejam que os outros façam a vocês, façam vocês também a eles. Pois nisso consistem a Lei e os Profetas”. O versículo 6, junto com outros conselhos vem reforçar o versículo 12. Assim encontramos nos versículos 1-5: Dicas sobre o julgamento das pessoas; no vers. 6 normas para discernir; em 7-11, confiança em Deus Pai; 13-14, afastar-se dos caminhos fáceis e em 15-20 evitar os aproveitadores deste mundo.

Olhando o versículo 7,6

A primeira parte do versículo 6 fala de não se dar o que é santo aos cães. A idéia que aparece é aquela que as porções de carne que eram consagradas ao serviço do templo, não deveriam ser retirado do ambiente sagrado para outros usos.

Assim também um ensinamento divino, bom deve ser dado a aqueles que irão fazer correto uso. Pessoas incapazes de entender e aceitar fará um uso inadequado. A nossa passagem se omite em dizer quem seriam estas pessoas. Não fala nem em Judeus e nem os pagãos que hostilizavam tais conhecimentos.

A advertência, ou conselho indicam que a comunidade recebeu um grande presente, a Justiça Divina que dará possibilidade da construção do Reino de Deus. Para isto o Evangelho propõe o caminho da conversão, caso não aconteça seria o mesmo que jogar carne sagrada aos cães que não sabem da importância e distribuir a riqueza da Justiça Divina a aqueles que acreditam em outros deuses e em projetos de morte que tentarão destruir a Justiça Divina e também a Comunidade.

Os acontecimentos posteriores na organização das Comunidades confirmaram as ações dos inimigos do Reino de Deus em destruí-lo.

57350 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook