Uma janela sobre o mundo bíblico

Quem foi Pedro?



  • Pergunta de Rosana chaves, sao paulo
  • 269375
  • 13/02/2011
Ivete Holthmam

Leia mais sobre Apóstolos | Pedro |



O seu nome verdadeiro e original era Simão, que aparece às vezes como Simeão. (Atos 15,14; 2 Pedro 1,1). Ele era o filho de Jonas (Johannes) e nasceu em Betsaida (João 1,42, 44), uma cidade ao lado do Lago de Genesaré, posição de que não pode ser estabelecida com certeza, mas que normalmente se diz que fica no extremo norte do lago.



O Apóstolo André era seu irmão, e o apóstolo Filipe veio da mesma cidade. Simão Pedro se estabeleceu em Cafarnaum, onde vivia com sua sogra (Mateus 8,14, Lucas 4,38).



De acordo com Clemente de Alexandria Pedro era casado e tinha filhos (Stromata, III, VI, ed. Dindorf, II, 276). O mesmo escritor diz que de acordo com à tradição a mulher de Pedro sofreu o martírio (ibid., VII, xi ed. Cit., III, 306). Ao que diz respeito a estes fatos, a antiga literatura que chegou até nós é silenciosa. O que sabemos é que ele vivia em Cafarnaun e tinha a profissão de pescador, possuindo o seu próprio barco (Lucas 5,3). Como tantos de seus contemporâneos judeus, ele e seu irmão André foram atraídos pela pregação de João Batista, que pregava a penitência. Ele aparece com seu irmão André, entre os associados de João em Betânia, na margem oriental do Jordão. Quando, o Sinédrio havia enviado pela segunda vez mensageiros a João, este apontou para Jesus que passava, dizendo: "Eis o Cordeiro de Deus", André e outro discípulo seguiram Jesus e permaneceram com ele um dia. Mais tarde, encontrando a seu irmão Simão, André disse: "Encontramos o Messias", e ele o trouxe até Jesus, que, olhando para ele, disse: "Tu és Simão, filho de Jonas: tu serás chamado Cefas, que foi interpretado como Pedro.



De acordo com o Evangelho, já neste primeiro encontro, Jesus anuncia a mudança de nome, de Simão para Cefas (Kephas; aramaico Kipha, rocha), que é traduzido Petros (latim, Petrus). Mais tarde, no momento da sua chamada definitiva para o Apostolado com os outros onze apóstolos, Jesus realmente deu a Simão o nome de Cefas, (Petrus Mt 16,18). Os Evangelistas quase sempre combinam os dois nomes, enquanto que Paulo usa o nome Cefas (ICor 15,5). Após o primeiro encontro Pedro e os outros discípulos com Jesus permaneceram com Ele por algum tempo, depois o acompanharam para a Galiléia (Bodas de Caná), Judéia e Jerusalém, através de Samaria e de volta para a Galiléia (João 2-4). Aqui Pedro retomou a sua profissão de pescador durante um curto período de tempo, mas logo recebeu o convite definitivo de Jesus para se tornar um dos Seus discípulos, Jesus foi ao encontro e lhes falou: "Vinde após mim e vos farei para pescadores de homens". Na mesma ocasião, os filhos de Zebedeu foram chamados (Mateus 4,18-22, Marcos 1,16-20, Lucas 5,1-11). Daí em diante Pedro manteve-se sempre perto de Jesus. Após a pregação do Sermão da Montanha e curar o filho do centurião em Cafarnaum, Jesus chegou à casa de Pedro e curou a mãe de sua esposa, que estava doente com febre (Mateus 8,14-15, Marcos 1,29-31). Um pouco mais tarde Jesus escolheu seus doze apóstolos “para que ficassem com Ele, para enviá-los a pregar” (Marcos 3,14).



Apesar do caráter irresoluto, ele mostra uma grande fidelidade, firmeza da fé, e amor paracom seu mestre; ele é cheio de zelo e entusiasmo, embora muitas vezes se deixa influenciar por fatores externos e se mostra fraco diante das dificuldades. Nas narrativas evangélicas, Pedro aparecer como o primeiro entre eles todos os Apóstolos. Em várias ocasiões, é Pedro quem fala em nome dos outros apóstolos (Mateus 15,15, 19,27, Lucas 12,41, etc. Quando as palavras de Cristo são dirigidas a todos, Pedro, responde em nome do grupo (por exemplo, Mateus 16,16). Freqüentemente Jesus se dirige especialmente a Pedro (Mateus 26,40, Lucas 22,31, etc.) Muito característico é a fidelidade a Jesus, que Pedro demonstra em nome dos outros apóstolos. Depois que muitos dos discípulos o abandonaram, Jesus perguntou aos doze se eles também o abandonariam, a resposta de Pedro vem imediatamente: " Senhor a quem iremos nós? Tu tens palavras de vida eterna. E nós cremos e sabemos que tu és o Santo de Deus (Vulgata" tu és o Cristo, o Filho de Deus ").



O próprio Cristo concede a Pedro uma precedência especial, o primeiro lugar entre os apóstolos, e designa-o para tal em várias ocasiões. Pedro foi um dos três apóstolos (com Tiago e João) que estavam com Cristo em ocasiões especiais, como a ressurreição da filha de Jairo (Marcos 5,37, Lucas 8,51); a Transfiguração (Mateus 17,1; 9,1 Marcos, Lucas 9,28), a agonia no Jardim do Getsêmani (Mateus 26,37, Marcos 14,33). Jesus entra no barco de Pedro no Lago da Galiléia para pregar a uma multidão (Lucas 5,3), e quando Ele caminhou sobre as águas, Ele chamou Pedro para vir a Ele do outro lado do lago (Mateus 14,28 ). Depois de Pedro ter reconhecido Jesus como o Messias, Ele prometeu que ele seria chefe de seu rebanho. Jesus lhes diz: "Quem dizem os homens ser o Filho do homem?" Os apóstolos responderam: "Alguns, João Batista, e alguns outros Elias, e outros Jeremias ou algum dos profetas". Jesus disse-lhes: "Mas quem vocês dizem que eu sou?" Simão disse: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". E Jesus, respondendo, disse-lhe: "Bendito és tu, Simão Bar-Jona: porque nem a carne nem o sangue te revelaram isso, mas meu Pai que está nos céus. E eu te digo: Que tu és Pedro [Petros, uma rocha], e sobre esta pedra [Petra] edificarei a minha igreja [ekklesian], e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E eu te darei as chaves do reino dos céus. E tudo que ligares na terra, será ligado no céu, e o que tu desligares na terra será desligado no céu ". Então, ele ordenou aos seus discípulos, para que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo (Mateus 16,13-20, Marcos 8,27-30, Lucas 9,18-21). Apesar de sua fé firme em Jesus, Pedro não tinha um conhecimento claro da missão de Jesus. Ele não conseguia compreender o sofrimento do Messias. E por isso muitas vezes Jesus o repreendeu (Mateus 16,21-23, Marcos 8,31-33).



Pedro continuou com seu caráter irresoluto não obstante a fidelidade ao seu Mestre, e isso foi claramente revelado no contexto da Paixão de Cristo. “Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos peneirar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos. E ele lhe disse: Senhor, estou pronto a ir contigo até à prisão e à morte. Mas ele disse: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces.” (Lucas 22,31-32). No entanto, Pedro não foi capaz de acompanhá-lo até a cruz(Mateus 26,30-35, Marcos 14,26-31, Lucas 22,31-34, João 13,33-38). Quando Cristo começou a lavar os pés dos Seus discípulos antes da Última Ceia, em principio ele não aceitou, mas quando Jesus disse que ele não teria parte com Ele, imediatamente disse: "Senhor, não só meus pés, mas também as mãos e a cabeça "(João 13,1-10). No Jardim do Getsêmani Pedro teve que se submeter à censura de Jesus porque ele havia dormido como os outros, enquanto seu mestre sofria uma angústia mortal (Marcos 14, 7). Quando Jesus foi preso, Pedro disse que não O conhecia (Mateus 26,58-75, Marcos 14,54-72, Lucas 22,54-62, João 18,15-27). Essa negação não foi devido a um lapso de fé em Cristo, mas por causa do medo e da covardia. Sua tristeza foi ainda maior quando, seu mestre virou Seu olhar para ele, então ele reconheceu claramente o mal que tinha feito e se arrependeu.



Apesar da sua fraqueza, a sua posição como chefe dos Apóstolos foi mais tarde confirmada por Jesus. Depois de aparecer às mulheres no primeiro dia da semana, Cristo apareceu a Simão após a ressureição (Lucas 24,34; 1 Coríntio 15,5). Mas, mais importante de todas, quando ele apareceu no lago de Genesaré, e renovou a Sua comissão especial de alimentar e defender seu rebanho, depois de Pedro ter afirmado três vezes seu amor especial por seu Mestre (João 21,15-17).



Em conclusão Cristo anuncia a morte violenta que Pedro iria sofrer e o convida para segui-lo de uma maneira especial (João 21:20-23).


269375 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook