Uma janela sobre o mundo bíblico

O que o livro de Joel e suas profecias representa para nós nos dia atuais, principalmente 3,13?



  • Pergunta de Edilson , Itapevi
  • 85820
  • 23/05/2007
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Profetas | Joel


O livro de Joel faz parte dos profetas. É um livro pequeno, de apenas 4 capítulos. Provavelmente foi escrito depois do Exílio em Babilônia, por volta do ano 400 antes de Cristo. O livro é formado por duas partes: na primeira o profeta, depois do desastre provocado pela invasão de gafanhotos na região da Judéia, convida a uma liturgia de luto e súplica. A essa liturgia YHWH responde prometendo o fim da calamidade e a volta da abundância; na segunda parte temos o julgamento das nações e a vitória de YHWH e de Israel. Na segunda parte temos o predomínio de uma linguagem apocalíptica que pode nos confundir, onde é anunciado o grande juído divino, com o qual se abre o tempo escatológico, o tempo da restauração do paraíso. Predomina o tema do Dia de YHWH.

Alguns interpretam a primeira parte, a história da invasão dos gafanhotos, como uma figura simbólica: os gafanhotos seriam o exército de Deus, que é enviado para executar o juízo, o dia de YHWH. Os fiéis podem se salvar desse juízo graças a oração e a penitência.
A segunda parte tem uma perspectiva futura: fala de um juízo futuro, que às vezes pode ser confundido como o fim do mundo. Na verdade é típico dos profetas: de uma situação concreta o escritor sagrado encontra força para exortar o seu leitor para situações futuras.

A mensagem central é a misericórdia de Deus. Joel sublinha que YHWH perdoa e a sua ira se acalma se o povo se dispõe a mudar de vida, de atitude.

Outra mensagem importante do profeta é o tema da efusão do Espírito Santo (3,1-2). O Novo Testamento retoma estes versículos quando fala da Pentecostes (At 2,16-21).

O aspecto social no qual nasce o livro pode nos auxiliar a tirar uma mensagem para hoje. Israel é dominado pelos persas. É tempo de crise; a vida dos hebreus está ameaçada. Porém a mensagem do profeta é clara: Deus pode transformar, com a colobaração dos fiéis, a crise em vitória definitiva. A linguagem apocalíptica não pode interferir na nossa compreensão do texto. Lembre sempre que quando, na Bíblia, lê algo que fala dos “últimos tempos”, do “fim do mundo” você está lendo uma mensagem de esperança. O “fim do mundo” na bíblia, na linguagem apocalíptica, não é catástrofe, mas é finalidade, ponto de chegada, meta. E o sonho de Deus é a salvação de todos, que exige, porém, participação ativa de cada um.

Infelizmente, Edilson, houve um erro na sua pergunta, pois não há o versículo 3,13, visto que o capítulo 3 termina com o versículo 5. De qualquer forma, repetindo, não devemos interpretar a linguagem apocalíptica como algo de assustador, mas como uma mensagem de esperança, não só para o futuro que há de vir, mas para a nossa situação presente.

Sugiro a leitura de “Como ler o livro de Joel. Profeica em tempos de crise”, de Luiz Rossi, publicado pela Paulus.

85820 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook