Uma janela sobre o mundo bíblico

Dentro do ser humano existem dois tigres ferozes: um do mal e outro do bem. Qual é o mais forte?



  • Pergunta de Wesley Ngomane , Beira-matacuane
  • 902
  • 08/06/2019
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Bem e mal |


É provável que você use o tígre come uma metáfora que traduz a realidade da luta que existe dentro de nós, muito bem descrita por Paulo em Romanos 7,15-20:

Não consigo entender nem mesmo o que eu faço; pois não faço aquilo que eu quero, mas aquilo que mais detesto. Ora, se eu faço o que não quero, reconheço que a Lei é boa; portanto, não sou eu que faço, mas é o pecado que mora em mim. Sei que o bem não mora em mim, isto é, em meus instintos egoístas. O querer o bem está em mim, mas não sou capaz de fazê-lo. Não faço o bem que quero, e sim o mal que não quero. Ora, se faço aquilo que não quero, não sou eu que o faço, mas é o pecado que mora em mim.

No capítulo 3 do livro do Gênesis, lemos a história do conhecimento do bem e do mal. O bem é apresentado como obediência a Deus, sendo uma adesão voluntária da criatura, ao plano de Deus criador. O profeta Miquéias (6,8) nos lembra as condições do bem, dizendo:

O Senhor já nos mostrou o que é bom, ele já disse o que exige de nós. O que ele quer é que façamos o que é direito; que nos amemos uns aos outros com dedicação; que vivamos em humilde obediência ao nosso Deus.

Deus criou-nos bons  - e viu que era "muito bom" (Gênesis 1,31). E não repousaremos em paz a não ser quando nos encontrarmos em harmonia com essa natureza, que é o bem. Visto essa força que nos faz estar sempre em busca, não tenho dúvidas em dizer que o bem é maior que o mal. O mal entrou no mundo, enquanto que o bem existe desde sempre.

A vitória do bem é garantida. Isso fica evidente na experiência vivida por Deus, quando se encarnou. Ele venceu a morte, que é expressão do mal, garantindo-nos a vida. É a graça de Deus para todos nós. Mas é um presente que precisamos aceitar, ao qual precisamos renovar o nosso sim, a nossa adesão no quotidiano da vida. Deus nos deu a salvação, mas cabe a nós abraçá-la. Não somos marionetes na mão de Deus, mas senhores da nossa história.

A nossa busca constante pelo bem, apesar das ciladas do mal, é prova que o mal pode ser derrotado, enquanto que o bem não será nunca aniquilado.

902 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook