Uma janela sobre o mundo bíblico

Por que Deus mandou que Gedeão dispensasse alguns soldados?



  • Pergunta de Geovana Beatriz , Natal
  • 1178
  • 30/04/2019
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Gedeão | Juízes |


Gedeão é um juiz, um daqueles personagens que se encarregaram de defender a presença das tribos na Terra Prometida, antes da instauração da monarquia, logo depois da conquista feita por Josué. As obras de Gedeão aparecem em Juízes 6 - 8. Deus chama Gedeão para defender os hebreus contra o ataque dos amalecitas e madianitas e sobretudo contra a idolatria, o culto a Baal.

 

Os trezentos soldados que se dissetam tomando água com a mão

A história que você menciona aparece em Juízes 7, quando combate contra a cidade de Madiã. Gedeão é convidado por Deus a escolher para a batalha somente os soltados que diante de um rio tomam água enchendo a mão e levando-a à boca. Os que se dissetavam diretamente com a boca, como fazem os cães, não deviam combater. No final, apenas trezendos soldados tomaram água com as mãos. Todos os demais foram mandados para casa.

Essa separação foi uma ordem dada a Gedeão por Deus para que ficasse evidente que quem ganhava a batalha era Iahweh e não os soldados. Acontece que haviam muitos soldados com Gedeão para combater contra os Madianitas: 32 mil homens! Depois de uma primeira separação, excluindo aqueles que "tremiam de medo", ficaram ainda 10 mil soldados. Esse número grande podia levar os homens a pensar que a vitória viera graças às suas próprias forças e não porque Deus estava combatendo com o povo. Isso é dito pelo próprio texto, pela boca de Deus, no versículo 2:

«O povo que está com você é numeroso demais para que eu entregue Madiã em seu poder. Israel poderia gloriar-se, dizendo: ‘Eu consegui a vitória graças ao meu poder!’.

Outro aspecto que poderíamos sublinhar, em nível de interpretação do texto, se baseia na menção aos "cãos" feita no versículo 5: "todos aqueles que lamberem a água com a língua como faz o cão". Esses não são dignos para a batalha de Iahweh. Sabemos que o cachorro para os hebreus era um animal impuro, não digno. Portanto, o Senhor não quer animais, pessoas que se comportam como tal, ao seu lado, mas pessoas dignas, verdadeiros homens e mulheres.

1178 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook