Uma janela sobre o mundo bíblico

O rico e Lázaro é uma história verdadeira ou uma parábola?



  • Pergunta de Vilma Ferreira Cordeiro , Campinas - SP
  • 1622
  • 18/02/2019
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Parábolas |


Olá  Vilma Ferreira Cordeiro de Campinas - SP

Pergunta muito sugestiva. A resposta poderá nos levar a encontrar o que Jesus quer realmente ensinar a seus discípulos e ouvintes com esta narrativa.

Sabemos já muito bem porque Jesus se utilizou de Parábolas para explicar e ajudar a seus ouvintes entender sua nova proposta. Já temos conhecimento que nos evangelhos aparecem muitos gêneros literários e formas de narrativa. Encontramos as Parábolas de Jesus, as narrativas de Milagres, sentenças de Jesus, narrativas de fatos acontecidos, anunciações etc.

Lendo os comentários das Parábolas do Novo Testamento, encontramos nas introdução deste episódio o mau rico e o pobre Lázaro como sendo uma Parábola. Isto é uma narrativa utilizando personagens comuns da época para mostrar o que eles fazem ou deixam de fazer, e como a vida que levam agrada ou desagrada a Deus. Jesus quer dar a conhecer um ensinamento novo. É necessário a compreensão.

O homem rico não é citado pelo nome, não tem identidade, mas na verdade ele está representando tantos comerciantes e ricos de Jerusalém que buscam no momento presente, apenas satisfazer seus desejos e viver a opulência da riqueza muitas vezes adquirida fraudulentamente.

Nota: Na idade média os estudiosos da Bíblia chegaram até identificar a casa do rico desta Parábola em Jerusalém. Mas a credibilidade não foi muito longe. Jesus, não citou o nome do rico, nem a localização de sua casa. Jesus  não queria mostrar que a riqueza do rico era uma benção e a pobreza do pobre era por causa de seus pecados.

Seu ensinamento mostrava que o rico era idiota pois servia somente o dinheiro  e acabando sendo enterrado para sempre e o pobre passa ser esperto porque acreditava naquilo que o filho de Deus propões como verdadeiro.

O segundo personagem da Parábola é o Pobre (na Parábola adquire importância pois até um nome tem: Lázaro). Aconteceu também identificação semelhante, na idade média em que seria um personagem da vida real, e foi incluído nas orações que eram feitas nos funerais. Entretanto, na verdade Lázaro devia ser um pobre mendigo, paralítico como tantos que esmolavam em Jerusalém. Abandonado pelos poderes constituídos, esperavam alguma coisa da caridade pública e estavam condenados ao sofrimento e a morte.

Jesus com está Parábola quer mostrar aos discípulos e seguidores, o que é considerado verdadeiro para Deus. Na conclusão da parábola está o ensinamento que o rico passa ser idiota por viver e confiar na riqueza, (conf. todo o capítulo 16 de Marcos), e o pobre Lázaro se torna esperto porque acreditou no que Deus o mostrou como verdadeiro a ser feito nesta vida.

Consulta:

PROVERA, MARIO, Le parabole evangeliche ed il loro messaggio, Quaderni de “La Terra Santa”, Franciscan Printing Press, Jerusalém 1975. Pág. 118- 123.

1622 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook