Uma janela sobre o mundo bíblico

O que acontece quando um Ministro Extraordinário da Comunhão faz a Celebração da Palavra?



  • Pergunta de Carlos Alberto dos Santos, Araraquara - SP
  • 482
  • 02/11/2018
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Eucaristia - Ceia |


Continua a pergunta:

Espiritualmente falando, ele está realizando os mesmo ritos de uma Celebração com Padre, menos a Consagração. Nesse momento da celebração, recebe espiritualmente tudo o que um Padre recebe,quando esta Celebrando a Santa Missa?

 

Olá Carlos Alberto dos Santos de Araraquara - SP!

Sua pergunta embora seja interessante, escapa os objetivos do site, que é responder duvidas bíblicas. Sua resposta para ser mais convincente e clara deveria ser respondida por alguém conhecedor da Teologia, em específico nas áreas de dogmática e sacramentos da Igreja.

Depois do Concilio Ecumênico abriu-se a possiblidade das comunidades escolherem seus Ministros da Eucaristia e até diáconos, quando com frequência os sacerdotes não podiam estar presentes para a celebração eucarística dominical, prescrita pela igreja. Estes são escolhidos com critérios que pudessem ajudar a caminhada da comunidade.

O catecismo da Igreja católica, edição típica Vaticana, da editora Vozes, 1999, assim escreve no número 2183, página 571.

“Por falta de ministro sagrado ou por outra causa grave, se a participação na celebração eucarística se tornar impossível, recomenda-se vivamente que os fiéis participem da liturgia da Palavra.”

Assim nasce a figura do Ministro da Eucaristia, que vem cobrindo esta falta em muitas comunidades da presença do Padre.

A sua pergunta não distingue muito a celebração da palavra e celebração da Eucaristia. Os ministros da Eucaristia podem presidirem nas comunidades os cultos onde a palavra de Deus em destaque é pronunciada e posteriormente comentada pelo Ministro. Como na celebração da palavra Jesus está presente, O ministro da Eucaristia nesta hora tem a força de Jesus para anunciar e comentar.

Entretanto não cabe ao Ministro da Eucaristia presidir a Celebração da Eucaristia, está função de consagrar o pão como alimento sagrado em que Cristo está presente cabe ao sacerdote, que recebe do Bispo este mandato, e poder. No caso o Ministro da Eucaristia, não tem poderes de tornar presente no pão e no vinho a corpo e o sangue da Cristo, como sacrifício para salvar a humanidade.

Na celebração da palavra a Eucaristia guardada no Sacrário no final da celebração é distribuída pelo Ministro da Eucaristia.

Penso que o Ministro por este serviço de distribuir o Cristo, é abençoado por ele e esta missão se torna dignificante.

O que o ministro da Eucaristia realiza na celebração da Palavra, embora seja importante, substituindo a celebração Eucarística dominical quando existe impossibilidade de um Padre estar presente, não torna está celebração comparável com a Santa Missa que o sacerdote torna presente o Cristo no Pão e no vinho.

Na celebração da Palavra Jesus está presente, atua no Ministro da Eucaristia, mas não existe a possibilidade de torna presente o Cristo no Pão Eucarístico. Se não for guardada a Eucaristia para uma próxima celebração não existe a possibilidade de comunhão para a comunidade.

482 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook