Uma janela sobre o mundo bíblico

Agosto é o mês das vocações. Há alguma possibilidade de alguém ser chamado por Deus a exercer uma vocação que não seja num dos postos da Igreja?



  • Pergunta de Graziela Ribeiro, Campo Grande
  • 892
  • 22/07/2018
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Vocação |


Agosto como mês vocacional é uma tradição da igreja católica no Brasil. Essa evocação começou em 1981, quando a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) instituiu agosto como o Mês Vocacional. O objetivo principal era o de conscientizar as comunidades da responsabilidade que compartilham no processo vocacional.

Partindo desse objetivo, fica evidente que não se trata somente de promover a vocação aos ministérios consagrados, como ser religioso ou sacerdote, mas o convite é o de fazer com que as pessoas se descubram cristãos e assumam suas responsabilidades como discípulos de Cristo no ambiente onde vivem, respondendo ali onde estão o chamado de Deus. De qualquer maneira, observo que infelizmente ainda existe um centralismo da vida religiosa e sacerdotal na visão da vocação cristã. É normal, no ambiente católico, entender vocação como algo exclusivo das pessoas consagradas e dificilmente vemos o matrimônio, por exemplo, como uma vocação. Ainda bem que, apesar dessa visão limitada, cresce a consciência da vocação do leigo.

Através da Bíblia aprendemos que Deus chama a todos e não para o mesmo ministério. Cada um tem uma função específica, que contribui - usando uma imagem de Paulo - para o bom funcionamento de todo o corpo.

É interessante citar aqui as palavras do responsável da CNBB pelas vocações, Dom Jaime Esplenger:

"Quando falamos de vocação ou de cultura vocacional, quase sempre temos em mente os ministérios ordenados ou a vida consagrada. Na verdade, trata-se de uma compreensão muito mais ampla da questão. Quanto é necessário, por exemplo, que nas diversas dimensões da vida social haja pessoas leigas, comprometidas com a fé, dispostas a cooperar em construir um mundo um pouco melhor para as futuras gerações

Urge apresentar aos jovens e adolescentes os distintos caminhos do serviço do Senhor e do seu Reino: como leigos engajados nos diversos âmbitos da vida social; casados que assumem o compromisso do matrimônio; consagrados por causa do Reino dos Céus; e ministros ordenados a serviço do povo, nas diversas comunidades de fé."

O mês de agosto, segundo a proposta da CNBB, é dividido em 5 momentos diferentes, celebrando em cada domingo uma vocação particular:

  • Primeiro Domingo: Vocações Sacerdotais
  • Segundo Domingo: Vocação Familiar
  • Terceiro Domingo: Vocações Religiosas
  • Quarto Domingo: Vocações Leigas
  • Quinto Domingo: Vocação do Catequista

892 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook