Uma janela sobre o mundo bíblico

Arqueólogo diz que o Monte Sinai é no Negev e não no Egito



Leia mais sobre Arqueologia |


Depois de anos de escavações e pesquisas, o arqueólogo ítalo-israeliano Emmanuel Anati propõe mudar o lugar da montanha de Deus e ajustar, para trás, a data do Êxodo de mil anos. Anati acredita que brevemente o Vaticano aceitará a sua teoria que retem que o verdadeiro Monte Sinai, onde Moisés recebeu os 10 mandamentos, não se encontra no Egito mas no deserto do Negev, no local chamado Har Karkom.

Anati encontrou evidências de santuários, altares, pedras pintadas e uma tábua de pedra parecida com as dos 10 mandamentos em Har Karkon, que confirmariam a sua hipótese de que o local foi um lugar sagrado durante o período do Bronze Médio e que foi muito importante para todo o povo do deserto.

A respeito da data do Êxodo do Egito ele defende que aconteceu 1000 anos antes da data clássica considerada pela maioria dos biblistas. Ele diz que historicamente o livro do Êxodo é escrito com detalhes exatos. A sua tese é que o êxodo teria acontecido entre os anos 2200 e 2000 antes de Cristo.

6954 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook