Uma janela sobre o mundo bíblico

Por que Paulo organiza coletas para os cristãos de Jerusalém?



  • Pergunta de Wagner Campos, Pinhais - PR
  • 560
  • 02/05/2018
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Jerusalém | Paulo | Igrejas


Olá Wagner Campos de Pinhais - PR!

Dentre as várias causas que motivaram Paulo a fazer uma coleta para a Igreja de Jerusalém junto as comunidades da Ásia recém evangelizadas, podemos citar estas:

 

O motivo das coletas

O motivo que alavancou esta iniciativa paulina das coletas foi o amor por seus irmãos e irmãs que viviam em necessidade em Jerusalém. Paulo organizar uma coleta entre as Comunidades recém formadas da Acaia, na Galácia, na Macedônia e no distrito da Ásia.

 

A real situação da comunidade de Jerusalém

Primeiro motivo: Após o Pentecostes de 33 d.C, judeus e prosélitos oriundos de muitos lugares, que se haviam tornado discípulos, se entusiasmaram com a novidade do evangelho de Jesus Cristo e continuaram por algum tempo em Jerusalém para aprender mais sobre a verdadeira fé. Era necessário entretanto ajuda externa de outros irmãos para custear essa prolongada estada. (Atos 2,7-11, 41-44; 4,32-37)

Segundo motivo: É Jerusalém passava por instabilidade civil causada pela rebelião e violência de nacionalistas judeus. Os romanos começaram a criar dificuldade aos judeus, e os cristões ainda não eram identificado como grupo novo, passavam por Judeus.

Paulo ouvindo estes fatos propôs as comunidades que organizara para que nenhum dos seguidores de Cristo passasse fome. Provisões de reforço alimentar eram distribuídas diariamente a viúvas necessitadas. (Atos 6,1-6)

Terceiro motivo: Herodes, o Grande se empenhou em perseguir os cristãos, em meados dos anos 40 d.C, a Judéia estava sendo assolada por uma fome. No caso dos seguidores de Jesus, tudo isso pode ter resultado no que Paulo chamou de “sofrimentos”, “tribulações” e ‘saque dos bens deles’. — Hebreus 10,32-34; Atos 11,27-12:1.

Passados alguns anos em 49 d.C., na época do Concílio de Jerusalém, a situação se tornou mais séria. Assim, depois de concordarem que Paulo se concentrasse nos gentios com a sua pregação, Pedro, Tiago e João exortaram-no a ‘se lembrar dos pobres’. Foi o que Paulo se esforçou a fazer. — Gálatas 2,7-10.

560 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook