Click aqui para ir para o site principal
Frei Bernardo
 
   
Pagina inicial de Fr. Bernardo
A bíblia
 
Leituras e Homilia do casamento da Joana e Francisco no 17 de Setembro na Capela de S. António em Torres Novas
A bíblia
 
23/09/2005
Primeira Leitura

Eclesiástico 30, 21 – 25

Não te deixes dominar pela tristeza
e nem te aflijas com teus pensamentos.
A alegria do coração é a vida do homem,
a alegria do homem aumenta os seus dias.
Ilude tuas inquietações, consola teu coração,
afasta para longe a tristeza:
porque a tristeza matou a muitos
e nela não há utilidade alguma.
Inveja e cólera abreviam os dias,
a preocupação traz a velhice antes da hora.
Um coração contente e bom deseja iguarias,
cuida de sua alimentação.

Palavra do Senhor


Salmo

Salmo 127 (126)

Abandono à Providencia

Se o Senhor não constrói a casa,
em vão se cansam os construtores...


Segunda Leitura

Filipenses 4, 4 – 9

Alegrai-vos sempre no Senhor! Repito: Alegrai-vos!
Que a vossa moderação se torne conhecida de todos os homens.
O Senhor está próximo! Não vos inquieteis com nada; mas apresentai a Deus todas as vossas necessidades pela oração e pela súplica, em acção de graças.
Então a paz de Deus, que ultrapassa toda a inteligência, guardará os vossos corações e pensamentos em Cristo Jesus.

Finalmente, irmãos, ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, nobre, justo, puro, amável, honroso, virtuoso ou que de qualquer modo mereça louvor. O que aprendestes e herdastes, o que ouviste e observastes em mim, isso praticai. Então o Deus da paz estará convosco.

Palavra do Senhor


Aleluia

Evangelho segundo São Mateus

Mt 22, 35 – 40

Naquele tempo,
um doutor da Lei perguntou a Jesus, para O experimentar:
“ Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”.
Jesus respondeu:
“Amarás o Senhor teu Deus como todo o teu coração,
com toda a tua alma e como todo o teu espírito”.
Este é o maior e o primeiro mandamento,
O segundo, porém, é semelhante a este:
“Amarás o teu próximo como a ti mesmo”.
Nestes dois mandamentos se resumem toda a Lei e os Profetas”.

Palavra da Salvação



Homilia

Joana e Francisco, queridos pais, P. Abel, irmãos, padrinhos, familiares, amigos, todos os presentes: Alegrai-vos!

Aqui nos encontramos, cheios de alegria, em oração para celebrar o matrimónio do Francisco e da Joana. Um dia de grande alegria. Alegrai-vos! S. Paulo convida-nos: Alegrai-vos!

A Joana e o Francisco quiseram casar-se em ambiente de Eucaristia, junto dos seus familiares e amigos, escutando a Palavra do Bom Deus. Querem fazer do seu casamento um sacramento, querem torná-lo para o mundo um sinal e um instrumento dessa alegria de Deus, dessa comunhão própria do nosso Deus família: Pai, Filho e Espírito Santo.

S. Paulo, na sua carta, propõe-nos: "Alegrai-vos sempre no Senhor! Repito: alegrai-vos! Ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, justo, amável, virtuoso. O que ouvistes de mim, isso pratiquem. Então o Deus da Paz estará convosco.”

Será o motivo da alegria de S. Paulo aquele que aqui celebramos? Não duvido que sim. É a alegria do encontro que gera amor, a alegria da Azul, a alegria de quem vive o lema: Tudo o que não se dá... perde-se". Alegria de quem vive em acção de graça pois dá de graça aquilo que de graça recebeu e, por isso, dá-se e age sem ser dominado pela tristeza, sem se afligir nos seus pensamentos, sem se iludir nas suas inquietações. Pois o que faz, faz em acção de graça.

Madre Teresa de Calcutá trazia consigo um segredo: o fruto do silêncio é a oração, o fruto da oração é a fé, o fruto da fé é o amor, o fruto do amor é a acção. Do silêncio à acção de Deus em nós para nós nos tornemos como Ele. Esta é vocação da vossa família.

Joana e Francisco, esta é a certeza e tesouro maior que devereis levar deste vosso maravilhoso dia. Aquele que aqui vos trouxe é o mesmo que hoje se manifesta no sacramento do vosso amor e no sacramento da Eucaristia, prova máxima do amor de Deus, que envolve graciosamente o vosso matrimónio.

Bem sabeis que não me refiro a um deus distante, justiceiro, amigo de conflitos. Refiro-me Aquele que vos fala no coração. Falo-vos d’Aquele que vos faz acreditar no sonho da família. Sim fala-vos do Deus família, Deus Amor. Aquele Deus que vos uniu já no vosso namoro, aquele Deus a quem rezaste na vossa intimidade para que o vosso encontro fosse

Entre as pessoas que trazeis no santuário dos vossos corações alguém tenho que destacar: os vossos pais, aqueles que mais vos amam. Joana, a tua mãe Vanda e do teu Pai José; Francisco, a tua mãe Manuela e o teu pai José Luís. Joana e Francisco recebestes e continuareis a receber o testemunho do Amor dos vossos pais. No amor quotidiano da mãe, no silêncio de tantos gestos do pai, na doação de tantos momentos dos dois,... experimentastes e conhecestes o amor. Sei como Eles são importantes nas vossas vidas e da gratidão que lhes tendes. Ao amor que dEles recebestes, respondei-lhes com amor e felicidade do vosso lar!

Se o senhor não constrói a casa, em vão se cansam os construtores. Em vão vos levantais de madrugada. Se o senhor não constrói a casa, em vão se cansam os construtores. O salmista fala-nos de dois tipos de casa. Ele não pode ser mais claro. O Amor é o fundamento. O nosso Deus é Amor. Ele é o fundamento. Haja o que houver, nele tudo terá sustento e sentido, e nele, a vossa casa será sempre mais feliz. A casa fundada no Bom Deus está de tal modo segura de si que apesar das contrariedades, dificuldades, injustiças... é mais forte que tudo isso. Aquela que se edificada noutros alicerces sujeita às intempéries acaba por cair. Sabeis bem que sobre a areia nenhuma casa se sustém. Sabeis bem que a areia pode cegar. Nunca vos deixei levar pela desconfiança, pelo amor próprio, pela indiferença, pelo comodismo. Quando aparecerem grãos de areia transformai-os em rocha!

Francisco, o teu nome define o homem como livre. Sei da grandeza do teu espírito e da coerência das tuas opções. Que a memória do teu nome te empenhe sempre a construir com a Joana a vossa casa fundado no Amor de Deus e sereis sempre e mais feliz.

Joana, do hebraico Jahvé é gracioso, Deus é cheio de graça. Sei do sentido que dás à vida e do empenho que nela colocas. Recorda-te sempre que do mesmo modo que um dia terás um filho em teu ventre, assim Deus vos tem. Constrói com o Francisco a vossa casa fundada no Amor de Deus e sereis sempre e mais feliz.

Nem tudo será simples ou fácil! Viver em família significa doação para acolher, serviço para festejar, renúncia para valorizar. Sempre em nome do amor, sempre para que haja mais amor e alegria. Certamente virão as dificuldades. Algumas já conhecem, outras vos surgirão. Nem sempre as vontades vão coincidir. Educar os filhos nem sempre será fácil. O cansaço e as tensões surgirão. Não tenhais medo! Fiel no amor, tudo isso vos servirá, no diálogo e oração, para a consolidação do vosso amor de família. Lembrai-vos sempre daquilo que hoje viveis! E o melhor modo para o fazerdes é através do diálogo a dois com Deus no meio. Rezai em família, sobretudo, nas horas de felicidade e de maior sonho. E aquilo que hoje vos anima, o amor, seja sempre o critério das vossas opções e acções.

Escolhestes a Capela de Santo António em Torres Novas como lugar do vosso matrimónio. S. António seguidor do grande S. Francisco de Assis. Dois grandes franciscanos que encarnaram de modo tão radical a experiência da fragilidade e pobreza como espaço de grandeza que suas vidas foram um crescendo de acção de graça. De tal modo que Francisco antes de partir para o Pai do céu junto dos seus seguidores dizia: “irmãos comecemos porque até agora pouco fizemos.”

Joana e Francisco que o vosso Amor vivido em família seja um eterno namoro, como o do primeiro dia, sempre renovado e fortalecido, feito de encanto e alegria. De certo modo, hoje começa a fase mais importante do vosso namoro. Que os pequenos detalhes se mantenham, que as correspondências se repitam, que os passeios e cinemas continuem, que o fundamento se fortaleça.

Recordai sempre S. Teresa de Ávila: “Nada vos perturbe, nada vos espante. Quem a Deus tem, nada lhe falta. Só a Deus basta”.

Levem Jesus Cristo para o vosso lar! Aproximai-vos da Eucaristia! Renovai em cada dia o amor que hoje aqui celebrais. Fazei do vosso lar casa de oração, doação e felicidade. Amai sempre mais que tudo. Perdoai sempre. Como no vosso namoro dialogai sempre. Celebrai a vida de cada dia como se trata-se do vosso primeiro e mais belo encontro. Fazei cada dia memória deste dia tão lindo da vossa vida no qual junto de Deus, familiares e amigos vos entregai amorosa e eternamente. Essa será sempre a vossa alegria.
 
A bíblia   A bíblia
 
Fr. Bernardo
Página inicial
Leitura do Evangelho
Leitura "Doutrina Justificação"
Fotos ordenação
Leitura Dei Verbum
Acompanhar Pedro no seguimento de Jesus
Informações
Fórum
Palavra de Deus em cada dia
E-Mail Fr. Bernado
 
Webmaster
Copyright © 2005 ABiblia.org - Todos os direitos reservados